Pular para o conteúdo

RONALDINHO, ASTRO DE UMA SÉRIE TRISTE

Nem é preciso forçar a memória.

Afinal, não faz tanto tempo.

Melhor do mundo em 2004/2005.

Protagonista de jogos, títulos e comerciais de marcas globais.

Dez anos depois encerrava a carreira de jogador no Rio de Janeiro.

Sim, ele e seu estafe ( comandado pelo irmão 10 anos mais velho…) cometeram muitas lambanças.

Mas, essa prisão no Paraguai é o capítulo mais triste e com mais ação da série que alguma plataforma de streaming já deve estar rascunhando.

Não deve ser muito difícil mostrar uma história de alguém como Ronaldinho… do auge à queda.

Com a informações do momento, é impossível dizer o grau de profundidade que um buraco que começou com a “singela” acusação de documentos fraudados e recebidos de boa fé.

Até o presidente do Paraguai disse que ” vai cair quem tem que cair…” .

Ronaldinho é um exemplo acabado de um personagem genial na função exercida e que afundou pela péssima gestão de carreira.

Não deve ter sido nada fácil conseguir caminhar sem rumo para um jogador aplaudido pelo mundo.

Fica difícil para entender ,como Ronaldinho não percebeu com o passar do tempo que a direção seguida estava errada.

Com os “escorregões” pós carreira, sentiu dores, arranhou um passado consagrador e fez muita gente esquecer as lembranças de brilho intenso.

As imagens do momento da prisão, algema coberta por uma toalha, dezenas de flashes, câmeras de tv , microfones…corredor apertado, oficiais estrelados.

Estavam lá , todos os ingredientes usados na prisão de um famoso.

Encarcerado numa velha Penitenciária em Assunção, distante mil quilômetros de Porto Alegre,lugar onde nasceu…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

comments