Pular para o conteúdo

Os “grandões” decepcionam. Os culpados não são os Estaduais.

Os campeonatos estaduais estão entre os líderes dos espancados no futebol brasileiro.
Essas disputas são vistas, por muita gente, como responsáveis por grande parte das agruras dos grandes clubes.
Especialistas na antevisão do fato “já sabiam que ir bem no Estadual, é fracasso certo no Brasileiro…”.
São Paulo e Grêmio, são os exemplos apresentados para confirmar a previsão.
Um dos pontos colocados sobre a mesa da discussão foi a falta de um tempo ideal para a pré-temporada.
Sim, todos enfrentaram esse grande obstáculo. A pandemia foi e continua sendo cruel.
O Grêmio fez até agora 36 jogos em 2021.
O São Paulo entrou em campo 33 vezes nesse ano.
O Bragantino, líder do Campeonato Brasileiro, jogou 31 partidas.
Desde o início do ano, o Bragantino vem sendo elogiado pelo seu “surpreendente” desempenho.
O Estadual serviu para revelar que a coisa por lá estava ajeitada.
Ter realizado algumas partidas a menos, não é argumento forte para explicar a melhor qualidade do jogo do atual primeiro colocado do Brasileiro.
Creio que é preciso acrescentar que o elenco  não tem decepcionado, o bom trabalho do professor Barbieri e o elogiado rumo dado pelos seus dirigentes.
Os cartolas que apontam os Estaduais como o “senhor de todos os males” tentam acobertar suas …lorotas.
Claro, o Bragantino pode descer a ladeira amanhã, mas até agora mostrou competência na temporada.

Comentários

comments