Pular para o conteúdo

ABEL FERREIRA: até na “malandragem” o professor foi admirável…

 

PALMEIRAS campeão da Libertadores e foi uma vitória vitória justa no jogo final.
O time foi melhor nos quesitos técnicos e nos itens extraoficiais ,aqueles que não constam em planilhas : 1* em tesão; 1* em divididas: 1* em foco” 1* em efeitos especiais com Deyverson: 1* en catimba inteligente.
Objetivo atingido.
Quando a partida terminou começou outra competição: entre quem elevava mais Abel Ferreira ao santificado e aqueles que afundavam ainda mais Renato Gaúcho nas profundezas do inferno.
Disputa dura entre os dois lados que afirmam que sempre estiveram certos.
Os dois grupos esqueceram que no futebol também existem poucas certezas e muitos” dar-se um jeito”.
Em Montevidéu tivemos dois jeitinhos: o jeito enrolado de Andreas Pereira e o jeito esperto de Deyverson.
Um enterrou e o outro consagrou.
Renato Gaúcho nunca vai dizer que o jogador sepultou o sonho.
Abel Ferreira enalteceu o autor do gol consagrador, mas sabe que aquele lance não constava de nenhum planejamento.
O professor Abel , para chegar ao título deve ter enfrentado muitos obstáculos e é bem provável que mudou a direção dos planos para alcançar a sua meta, mas não a decisão de chegar lá.
A paixão faz torcedores garantirem que o treinador campeão não mudou uma vírgula desde quando concluiu o documento.
O amor arrebatador de torcedores flamenguistas está ferido.
A turma tem certeza que desde quando assumiu o time, Renato só fez lambanças.
Até o blefe de Abel Ferreira (sobre a presença de Felipe Melo) está sendo considerado genial.
Afinal, deu uma “bicicleta” no rodado, esperto, boleiro…professor Renato.
Deu certo.
Até na “malandragem” – diz a feliz plateia – o jovem de Penafiel (POR) foi admirável.

Comentários

comments