Pular para o conteúdo

Lugano, o profissional ideal

Lugano, o profissional ideal

O presidente Leco, do São Paulo, sabe que não contratou um Gamarra em forma ou Dario Pereira na plenitude do seu futebol, e muito menos um Luis Pereira no seu melhor momento.
Ele acredita  que Lugano não será um desastre na zaga do São Paulo, como algumas pessoas estão prevendo.
Imagina que o zagueiro dará mais segurança ao setor e, com a montagem tática do professor Bauza, as coisas vão se ajeitar.
Mas, óbvio, não é só por isso que Lugano foi contratado.
O discurso de que “a torcida pediu” só serve de manchete.
Os torcedores fizeram o pedido que poderia não ser abraçado. É simples assim.
Leco sabe que também no futebol não basta ser “apenas” bom de serviço.
E isso já está valendo nos principais mercados mundiais. Em todos os setores.
Pesquisas mostram que 80% das demissões são causadas por problemas de relacionamento ou de comportamento, não por deficiência técnica dos profissionais.
A especialista em gestão de carreira e imagem Waleska Farias diz que “fofoca, uso de palavrões, falta de educação e brincadeiras que ofendem os colegas, mesmo sem intenção, estão entre as causas de demissões. E o percentual poderia ser ainda maior, caso houvesse mão de obra capacitada para suprir a demanda das empresas” .
Na cabeça do presidente do São Paulo, Lugano é um jogador de futebol razoável.
Possui futebol suficiente para assumir um espaço de titular no time.
Mas, tem outras virtudes que estão em falta no elenco, faz tempo.
Humildade, honestidade, humor refinado e boa dose de humanidade.
Essa é a receita do especialista em carreiras Willer Mamed, “os 4 Hs” .
Lugano é comprometido, consegue defender o elenco e o clube.
Respeita a massa torcedora e sabe que deixar de ganhar uma partida “não é um resultado normal”.
O clube pode esperar dele boas palavras no vestiário e durante o jogo.
Não vai aceitar em silêncio algum companheiro  jogando na base da “operação padrão”.
É aquele jogador  que mesmo discordando de algumas decisões da diretoria, vai empenhar-se inteiramente para viabiliza-las e gerar o resultado esperado por aqueles que assinam o cheque.
Leco sabe que Lugano tem respeito pelo emprego, pela platéia, pelos companheiros e é um ótimo “ajudante” do treinador no campo ou no banco de reservas.
O presidente entende que depois de muito tempo o São Paulo contratou “o profissional ideal”.
A conferir.

Comentários

comments