Pular para o conteúdo

2018 e 2022: Putin e Emir devem ter segredos

2018 e 2022: Putin e Emir devem ter segredos

Faz bastante tempo, não é mais novidade para ninguém, que ser sede de uma Copa do Mundo não é um assunto decidido por franciscanos ou noviças.
Quanto mais as investigações são aprofundadas, mais picaretagens aparecem.
Quase todos aqueles que aprovaram antigos e futuros mundiais estão enrolados.
Russia em 2018 e Catar em 2022 vão realizar os eventos, mas sabem que serão vistos com reservas.
Quantos dirigentes cairão até o dia do jogo de abertura em Moscou?
Até o dia inicial da Copa de 2022, em Doha, quantas revelações nebulosas vão surgir?
E os “benefícios pessoais” vão desde hospedagens para familiares até milhões e milhões de dólares.
Não é exagero imaginar que se o presidente Putin não fosse tão, digamos, centralizador… muitas outras revelações comprometedoras já teriam aflorado.
E no Catar, se o Emir Tamin bin Hamad al-Tani não comandasse uma monarquia absoluta, é muito provável que mais histórias nada engrandecedoras já tivessem vindo a tona.
Não é delírio achar que Putin e o Emir guardam segredos sobre os futuros mundiais, né?

Comentários

comments