Pular para o conteúdo

ROMERO e a bola do jogo…

ROMERO e a bola do jogo…

 

ROMERO fez tres gols contra o Vasco da Gama.
Vem fazendo muitos gols, faz tempo.
É o atual artilheiro da Arena em Itaquera.
A torcida do Corinthians gosta muito dele.
Aplicado, solidário e “corre o tempo todo”.
Não é craque, longe disso.
Mas, é um jogador que merece respeito.
E um diretor do Vasco perdeu a chance de “enxergar” um centimetro a frente do nariz…
Romero fez tres gols e estava levando embora a bola do jogo.
Recordação, lembrança,presente, memória…pode escolher a palavra.
No tunel, perto do vestiário a bola foi resgatada pelo dirigente.
A bola é do Vasco, ele é o mandante.
Mas, o “homem do futebol” poderia ter agido de forma diferente, óbvio:
1) a bola é nossa , mas pode levar…
2) a bola é nossa, vou mandar a conta para o Corinthians…
3) a bola é nossa , vou pegar outra no vestiário de vocês…
4) a bola é nossa, pode levar …vou cobrar do seu diretor…
E tem muitas outras alternativas, claro.
Pensando “pequeno” …num espaço que entrou a rivalidade, a bronca pela derrota, a absurda idéia de que “estavam roubando uma bola…” deixou de considerar que AQUELA bola estava sendo considerada pelo paraguaio um troféu…
Perdeu a chance de comemorar o fato de ter sido sensível diante do desejo aceitável de um atleta.
Preferiu estar num capítulo onde aparece como fiscal de material esportivo…e autor de “um gol contra” .

Comentários

comments