Pular para o conteúdo

Quem manda é o jogador

Quem manda é o jogador

Jogadores importantes, com altos salários e com títulos conquistados ficam no banco de reservas, nas tribunas ou nem são relacionados e  não reclamam. Na Europa.

Há outras situações interessantes. Um jogador joga muito bem numa partida, faz gol bonito, ganha o jogo e na partida seguinte não é nem relacionado. E não protesta. Na Europa.

Por aqui, novatos e veteranos torcem seus narizes quando são substituídos durante uma partida.

Quando não são escalados, deixam muito claro que com eles o time seria mais perigoso para o adversário.

Enfim, é muito difícil um treinador não ser “peitado” todos os dias.

Pelo menos um jogador  do elenco, diariamente, faz alguma coisa para “testar” a autoridade do treinador.

Até mesmo atletas recém-chegados das categorias inferiores, pouco tempo depois,  encontram uma maneira de “perguntar” ao treinador quando serão utilizados.

Quase todos os treinadores evitam entrar em “divididas” com os atletas.

Os “professores” sabem que raramente o clube  deixará de dar razão ao jogador.

Até mesmo treinadores importantes caíram quando decidiram ser “rigorosos demais” com alguns astros.

Os técnicos torcem para que o time vença, jogue bem e não exija nenhuma alteração durante uma partida.

Sabem que contra eles estarão apenas os reservas. Mesmo assim, será uma oposição silenciosa e pouco potente.

Mas quando vem um período de turbulência , não é fácil…

Dizem que é fácil ser comandante quando o mar está calmo…

Entretanto, numa equipe de futebol, pior do que não ter um comandante é ter muitos comandantes…

É confusão na certa.

Não é fácil comandar jogadores de futebol.

Os que “peitam” os treinadores sabem que estão cobertos por grandes contratos e que terão espaço em outros clubes.

Os times fazem dinheiro com seus atletas e não com seus treinadores.

Os dirigentes “lambem” os jogadores.

Quando você ouvir um treinador dizer que “aqui quem manda sou eu…” ,  aceite com reservas.

Comentários

comments