Pular para o conteúdo

2014: A Copa começa em 17 dias

A maioria da opinião pública parece não aceitar a utilização de recursos públicos para aconstrução de um novo estádio em São Paulo.

O São Paulo ofereceu garantias de R$ 265 milhões para reformar o Morumbi e a Fifa exigiu recursos de R$ 630 milhões. O clube continua dizendo que faria o serviço com investidores privados e com um pedido de empréstimo no BNDES. Nâo deu acordo.

Essa história de não considerar empréstimo do BNDES como “grande problema” é um erro.

É uma dívida a ser paga. Será que a vaidade está permitindo que os gestores dos clubes pensem nisso?

Depois de ser excluído da Copa 2014, o São Paulo diz que vai buscar também empréstimos bancários para fazer reformas.

A maior parte da conta vai sobrar para os futuros dirigentes do clube.

Segundo especialistas, a construção de um novo estádio na cidade poderá custar entre R$ 1 e R$ 2 bilhões. Esses valores, provavelmente, não serão bancados pela iniciativa privada.

Aliás, estádios e hotéis não devem ficar a cargo do dinheiro público.

Seria muito bom a cidade de São Paulo ter um estádio novo.

Há informações de que vários grupos de investidores particulares estão dispostos e entrar na luta para construir uma super arena. Se isso for verdade, ótimo.

Mesmo com a imprensa africana afirmando que o novo e lindo Soccer City vai se tornar, depois do Mundial, um fascinante “elefante branco”, várias sedes brasileiras estão dispostas a gastar milhões e milhões em mega construções de estádios.

Governos devem investir recursos públicos em obras permanentes de infraestrutura, como sistemas de comunicação, metrô e aeroportos. E, claro, com uma rigorosa fiscalização nas contas e verbas.

A Copa do Mundo 2014, para o Brasil, vai começar efetivamente dentro de 17 dias, logo após o encerramento do Mundial na Africa.

Certamente você já pensou nisso. Andei dando uma olhada e quase tudo está no papel…

WANDERLEY NOGUEIRA

Comentários

comments