Pular para o conteúdo

Buenos Aires é a mais campeã

Apenas 4 países estiveram representados nas 53 edições da Libertadores da América desde 1960 a 2012 inclusive: Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai. O restante, por diversos motivos, faltou uma ou mais.

Os clubes brasileiros desistiram de jogar em 1969 e 1970.

O Brasil é o país com mais clubes participantes: 27; Paraguai, apenas 10 times.

Assunção, Montevidéu e Santiago são as únicas três cidades que estiveram presentes nas 53 edições da Copa.

Buenos Aires é a cidade com mais clubes campeões da Libertadores: Boca, River, Vélez e Argentinos Juniors.

Montevidéu é a cidade mais “copeira”: 11 clubes da cidade participaram da competição.

Em 1997, em sete dias, o Nacional de Montevidéu teve 7 jogadores expulsos em três jogos.

O primeiro treinador europeu que dirigiu um time na Libertadores foi o sérvio Rodolfo Kralj. Em 1961 ele comandou o Independente de Santa Fé, da Colômbia.

Em Libertadores, os times argentinos que mais ganharam como visitante em uma edição da competição foram o Boca e o Racing: 5 vezes. O Palmeiras em 1968 tambem venceu 5 partidas.

Pelé teve um pênalti defendido pelo goleiro Maidana, do  Penãrol, em 1965.

Até agora, 164 treinadores argentinos trabalharam em todas as edições da Libertadores. Nessa contagem do jornalista Marcelo Mármol de Moura, da CSF, estão incluidos apenas técnicos “titulares”. Não foram contados os interinos.

Os treinadores argentinos ganharam 24 títulos. Carlos Bianchi ganhou 4 vezes.

Comentários

comments