Pular para o conteúdo

Quando ir para a Islândia: inverno ou verão?

Quando ir para a Islândia: inverno ou verão?

Islândia é daqueles países exóticos que está na listinha dos sonhos de muita gente. O destino também estava no topo da nossa lista e não é por acaso que se tornou um dos nossos favoritos. Como eu falei no texto com o roteiro da nossa roadtrip pelo país, pousar na Islândia é como pousar em outro planeta.

Cavernas subterrâneas de gelo dividem espaço com imponentes vulcões, glaciares, aurora boreal, o sol da meia noite, gêiseres e outros fenômenos naturais que só estando lá para entender quão majestoso é esse lugar. A natureza é, de fato, a grande protagonista da viagem

Nós fomos a primeira vez em janeiro de 2017, no auge do inverno. O encantamento foi tão grande que voltamos em junho de 2019, no verão. O Gabriel, inclusive, criou um tour pela de moto RoxMoto e, que sorte, passou a ir todo ano!

JÁ SEGUE O TRIP TO FOLLOW NO INSTAGRAM? @TRIPTOFOLLOW

A primeira vez combinamos com Hungria, onde mora a família do Gabriel, Turquia e Áustria. A segunda foi a combinação dos perfeita, Islândia e Faroe Islands (veja aqui o roteiro completo da nossa viagem por Faroe Islands).

Reynisfjara Beach, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Reynisfjara Beach, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Para quem não sabe, a Islândia surgiu há milhares de anos no meio do oceano Atlântico Norte pela força de uma atividade vulcânica. Por isso o país é conhecido como terra do fogo e do gelo – cobre o magma. Quem se lembra quando, em 2010, o vulcão Eyjafjallajökull entrou em erupção e fez parar o tráfego aéreo de algumas partes da Europa? A Islândia é de natureza gigante!

Mas a pergunta que todo mundo nos faz é sempre a mesma: viajar para a Islândia no inverno ou no verão? Veja abaixo duas fotos do mesmo lugar, tiradas nas diferentes épocas.

Dakota Wreck, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Dakota Wreck, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Dakota Wreck, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Dakota Wreck, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

A verdade é que a segunda maior ilha Europeia (a primeira é a Inglaterra), localizada no Círculo Polar Ártico, no alto do seu mapa-mundi, é fantástica em qualquer estação do ano. Por isso, é preciso enumerar as suas preferências e então decidir o que melhor vai suprir suas expectativas.

Basicamente o clima e suas consequências podem mudar sua opinião de quando viajar. E por falar nisso, dá para imaginar que as condições climáticas fazem com que algumas crenças sejam mantidas até os dias de hoje, fazendo com que 54% dos islandeses acreditem na existência de elfos. Existe uma cidade que é considerada a “Capital dos Elfos”, Hafnarfjörður onde os turistas podem fazer passeios para desvendar curiosidades dessas lenda.

Kirkjufellsfoss, ou Church Mountain, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Kirkjufellsfoss, ou Church Mountain, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Para responder a pergunta, vou levantar alguns pontos que provavelmente vão te ajudar a decidir qual época mais vai te agradar.

Leia também:

|Islândia no inverno

É mais cênico

Já que é para viajar para tão longe, por que não ver o país no ápice de sua beleza? Não tem como concorrer com um cenário pitoresco, todo coberto por neve, cachoeiras e lagos dentro de cratera vulcânica congelados. O contraste de alguns cenários naturalmente escuros (vulcões e praia de areia negra, por exemplo) com a neve é algo indescritível.

Cachoeira Seljalandsfoss (Foto: Trip To Follow)

Cachoeira Seljalandsfoss (Foto: Trip To Follow)

Observar a Aurora boreal

Sem dúvidas a Aurora Boreal, que acontece teoricamente de setembro a abril, é um dos principais fatores que atraem os turistas na Islândia durante o Inverno. Digo “teoricamente” porque nada garante que o fenômeno natural vai acontecer no período que você estiver lá. Nós pegamos muita nevasca e não tivemos essa sorte (e tudo bem, nem por isso nossa viagem no inverno deixou de ser especial). Para que ela aconteça, é preciso reunir duas condições essenciais: céu limpo e um bom índice kP (valor entre 0 e 9 que representa a atividade geomagnética, sendo 3 já um bom nível para que a aurora boreal aconteça).

Aurora Boreal na Islândia (Foto: Reprodução @icelandic_explorer)

Aurora Boreal na Islândia (Foto: Reprodução @icelandic_explorer)

Visitar cavernas de gelo

As incríveis cavernas de gelo só podem ser visitadas com a presença de um guia e entre novembro e maio. As formações dentro dos glaciares mudam a cada ano já que são formados através do derretimento do gelo. A mais famosa delas fica no maior glaciar da Europa, o Vatnajökull, e também é conhecida como Crystal Ice Cave.

Jökulsárlón-Glacier lagoon, na Islândia (Foto: Reprodução @localguide)

Jökulsárlón-Glacier lagoon, na Islândia (Foto: Reprodução @localguide)

É mais barato

O inverno na Islândia é considerado o período de baixa temporada. Com isso, o valor dos hotéis, carros e das passagens aéreas fica cerca de 30% a 40% mais baixo. Além de tudo ficar mais caro no verão, você corre o risco de não encontrar um quarto se deixar para reservar em cima da hora. Dica: se você quer se hospedar em Reykjavik em uma casinha charmosa típica islandesa, o lugar é a Vakta House!

Tem menos turistas

Por ser baixa temporada, a Islândia recebe menos turistas. E é fato que isso muda todo o cenário, literalmente. Os cenários da Islândia pedem que sejam observados sem multidões. Não tem nada melhor e mais energizante do que caminhar por um vulcão ou se aproximar de uma gigantesca cachoeira sem mais ninguém. Apesar disso, vale lembrar que fevereiro é o mês do feriado de ano novo chinês, e a Islândia entrou no mapa do país oriental.

Uma dica importante: se você optar por ir no verão, deixe alguns pontos para serem visitados durante a madrugada. Foi o que fizemos quando decidimos visitar durante o verão o Dakota Wreck, avião caído no meio de uma praia inóspita. Mesmo sendo alta temporada, conseguimos ter o avião “só para nós”. Abaixo, estou correndo sozinha em uma das cachoeiras mais famosas do país.

Skógafoss, Islândia (Foto: Trip To Follow)

Skógafoss, Islândia (Foto: Trip To Follow)

É frio… Muito frio!

Se você curte frio, esse lugar é para você! Chegamos a pegar -7°C, mas a sensação térmica era muito ´pior. Como falei, pegamos dias com muita neve e enfrentamos, inclusive, uma nevasca muito forte durante a noite. Há quem pegue um pouco menos frio. Mas de qualquer forma, vá preparado. Estando com roupas, calçados e acessórios (luvas, meias, gorros, etc) certos, fica tudo bem.

Vale lembrar que em algumas regiões da Islândia neva mesmo durante o verão. A estrada que pegamos para chegar em Seyðisfjörður, por exemplo, estava coberta de neve! O mesmo aconteceu quando estávamos aos pés do vulcão Hverfjall. Em algumas cidades é possível pegar a temperatura pouco acima dos 20°C.

Caminhos do sul da Islândia (Foto: Trip To Follow)

Caminhos do sul da Islândia (Foto: Trip To Follow)

Estradas fechadas

Se seu plano for dar a volta completa na ilha durante o inverno, repense. Além de correr o risco de ter estradas fechadas por nevasca, não é tão simples assim dirigir em estradas cobertas por gelo.Não subestime a Islândia nem superestime suas habilidades. Mas não se assuste, nem se desanime. Me atrevo a dizer que a parte sul é a mais bonita do país e vai ser absolutamente perfeito se você se dedicar apenas à essa região durante sua viagem.

Coloquei o mapa para que você tenha visualmente uma melhor noção do que conhecemos do país quando fomos no inverno. Os pontos extremos foram Reykjavik, a capital, e Jökulsárlón, o lago glacial.

|Islândia no verão

Sol da meia-noite

A melhor parte de visitar a Islândia no verão é ter dias longos – ou intermináveis. Nas datas próximas ao solstício de verão, a Islândia é um dos países presenteados com a presença do sol o tempo inteiro, conhecido como sol da meia-noite. Muitas vezes dirigimos por horas e literalmente não vimos o tempo passar. Como falei anteriormente, é uma boa oportunidade para dormir até mais tarde e deixar a madrugada para conhecer alguns pontos mais concorridos.

Canyon Fjadrárgljúfur (Foto: Trip To Follow)

Canyon Fjadrárgljúfur (Foto: Trip To Follow)

Luz perfeita para foto

Não tem como negar que a luz dos meses mais quentes na Islândia é perfeita. O sol fica baixo durante o dia e tanto o nascer quanto o pôr do sol duram horas. Isso significa que temos a famosa “golden hour” dura por muito mais tempo.

Vulcão Hverfjall (Foto: Trip To Follow)

Vulcão Hverfjall (Foto: Trip To Follow)

Volta na ilha

Uma das principais vantagens de ir para a Islândia no verão é percorrer toda a ilha sem se preocupar com estradas fechadas, nevascas, etc. Foi o que fizemos quando fomos pela segunda vez ao país e dedicamos 8 dias completando a volta. Veja aqui o nosso roteiro completo pela Islândia. Além disso você vai encontrar as F Roads abertdas (estradas do interior da Islândia, que são de terra e em piores condições). Apesar da vantagem, a maioria das locadoras proíbe que o turista dirija por elas com seus carros alugados.

A famosa Ring Road, estrada circular que contorna o país com seus 1,332 km, pode ser a opção perfeita para quem quer ver os principais pontos do país. Claro que algumas escapadas para enfrentar off-road e caminhos desconhecidos deixam a viagem ainda mais especial.

Estrada que leva para Djupivogur, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Estrada que leva para Djupivogur, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Avistamento de baleias

A melhor época para ver baleias na Islândia é durante o verão. Muitas delas estão por lá o ano todo, mas no verão as condições do mar ficam mais favoráveis para navegação, facilitando o avistamento. Mais de 20 espécies diferentes nadam pela costa do país, sendo as jubartes as mais fáceis de serem avistadas. Akureyri e Húsavík são as cidades mais famosas para isso, com passeios diários.

Avistamento de baleia (Foto: Reprodução @icelandic_exploreer)

Avistamento de baleia (Foto: Reprodução @icelandic_exploreer)

Avistamento de puffins

Os puffins, os papagaios do mar da Islândia, também podem ser avistados com mais facilidade durante o verão. Nós fomos até Borgarfjörður Eystri, um fiorde no leste do país que tem cerca de 100 habitantes, mas reúne a maior quantidade de puffins nessa época. Para você ter uma ideia, cerca de 300 pares de puffins migram para a Islândia durante o verão. E eles são tão fofinhos!

Borgarfjörður Eystri, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Borgarfjörður Eystri, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Fazer trilhas

A maioria dos principais pontos famosos da Islândia é de fácil acesso. De qualquer forma, o país também reúne algumas trilhas e que só podem ser feitas durante o verão. Além disso, algumas das melhores trilhas a pé ficam nas terras altas, no centro do país. O acesso fica em áreas remotas e para alcança-los é preciso dirigir nas F Roads que, como já disse, ficam fechadas no inverno.

Geleira Vatnajökull, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Geleira Vatnajökull, na Islândia (Foto: Trip To Follow)

Ainda assim é frio

Pode botar o casaco, a segunda pele e o gorro na mala. Mesmo durante o verão, você pode enfrentar temperaturas baixíssimas na Islândia.

E aí, conseguiu escolher a melhor época para viajar para a Islândia? Deixei para falar no final, mas eu particularmente prefiro o inverno. Eu AMEI dar a volta inteira na ilha e conhecer lugares tão bonitos ao redor do país, mas Islândia no inverno é para ficar completamente apaixonado.

O post Quando ir para a Islândia: inverno ou verão? apareceu primeiro em Trip to Follow.