Pular para o conteúdo

[Resenha afetiva XXII] A segunda guerra mundial

[Resenha afetiva XXII] A segunda guerra mundial

A Segunda Guerra Mundial começou em agosto de 1939 na extremidade da Manchúria, e terminou lá, exatamente seis anos depois, com a invasão soviética do norte da China. A guerra na Europa parecia completamente divorciada da guerra no Pacífico e na China; no entanto, acontecimentos em lados opostos do mundo tiveram efeitos profundos. Com um alcance verdadeiramente mundial, este grande desastre na história exerceu um domínio muito maior do que qualquer outro conflito sobre as gerações subsequentes e as suas percepções.

Ao empregar o ímpeto narrativo que fez dos seus livros Stalingrado, Berlim 1945 e Dia D best-sellers internacionais, Antony Beevor apresenta cada aspecto desta guerra de um modo completamente novo. Com base nas pesquisas e conhecimentos mais atuais e em uma escrita clara e apaixonante, ele traça um panorama que se estende do Atlântico Norte ao Pacífico Sul, da estepe nevada até o deserto no norte da África, passando pela selva birmanesa, pelos Einsatzgruppen dos SS nas fronteiras, os prisioneiros do Gulag alistados em batalhões de punição e as crueldades inomináveis da Guerra Sino-Japonesa.

A escolha moral forma a base de todo o drama humano, e nenhum outro período na história apresentou dilemas maiores tanto para os líderes quanto para as pessoas comuns, nem tantos exemplos de tragédias individuais e coletivas, em meio à corrupção das políticas de poder, à hipocrisia ideológica, à egolatria dos comandantes, traições, perversidades, sacrifício pessoal, sadismo inimaginável e bondade imprevisível.

Apesar de pintar o quadro mais amplo em uma escala heroica, A Segunda Guerra Mundial nunca perde de vista o destino dos soldados e civis comuns cujas vidas foram esmagadas pelas forças tirânicas da mais terrível guerra da história.