Pular para o conteúdo

A vitória do streaming sobre a TV a Cabo

A vitória do streaming sobre a TV a Cabo

O Conselho Diretor da Anatel, em reunião extraordinária, decidiu que os serviços de streaming com canais lineares pela internet não são enquadrados na lei da TV paga. A discussão é antiga e começou após denúncias da Claro contra a Fox. Na Anatel, o tema começou a ser discutido na reunião do dia 27 de agosto, mas houve pedido de vistas e a decisão acabou sendo adiada para esta quarta-feira (9). Uma vitória importante para os serviços de streaming.

O relator do caso na Anatel, Vicente Aquino, afirmou que há riscos em tratar o streaming como se fosse TV por assinatura. Entre eles, a alta carga tributária e a pressão sobre os pequenos players, que poderiam ser sufocados pelas grandes companhias que já dominam o setor atualmente.

Agora, com a decisão da Anatel, há uma estrada livre para o lançamento de canais lineares por assinatura via streaming. A prática é benéfica para os consumidores que estariam livres para contratar, sem custos de infraestrutura (apenas a necessidade de acesso à internet), apenas os canais que efetivamente assistem, sem a obrigação de fechar pacotes muitas vezes caros e que não atendem ao interesse do cliente.

O streaming já caiu no gosto do brasileiro faz tempo. Um exemplo disso é a Netflix que sozinha tem mais assinantes do que as TVs a Cabo por aqui. São 17 milhões de clientes da empresa norte-americana contra 15 milhões das TVs por assinatura, segundo a consultoria Bernstein. A popularidade do streaming por aqui somada a essa decisão da Anatel abre espaço para concorrentes de peso, como a Disney Plus, e para que as próprias operadoras lancem canais lineares via internet.

Um mercado aquecido e que, pelo menos até aqui, está caminhando em sintonia com os novos modelos digitais. Vamos ver como caminhará a regulamentação dessa questão, que  deverá passará pelas mãos do Congresso.

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: