Pular para o conteúdo

Em nova fase, Twitter quer contar histórias de um jeito diferente

Em nova fase, Twitter quer contar histórias de um jeito diferente

TWITTER“O Twitter não é uma rede de amigos, é uma rede de interesses”. Essa é a melhor explicação sobre a rede social fundada em 2006. Consolidado e em constante renovação o microblog está entre as ferramentas de comunicação mais importantes do nosso tempo. Utilizado por 320 milhões de pessoas em todo o mundo (mais de 40 milhões aqui no Brasil), o Twitter é, posso afirmar sem medo, mais que qualquer outra rede social, a principal caixa de ressonância da sociedade.

Quer um exemplo? A velocidade das informações compartilhadas sobre os atentados em Paris, no último dia 13 de novembro, que deixaram pelo menos 130 mortos. Quem estava lá e pôde relatar, em 140 caracteres, tudo o que viu ganhou projeção imediata. Um tweet valia muito naquela noite, no calor dos acontecimentos. Todos queriam saber, todos queriam contar o que sabiam.

Essa troca rápida de informações, totalmente descentralizada, típica das redes e potencializada pelo Twitter é o que torna a plataforma do passarinho azul essa “rede de interesses” que pulsa e reflete o dinamismo dos nossos dias cada vez mais conectados, com assuntos relevantes como um atentado ou um simples vídeo viral.

Leonardo Stamillo, diretor editorial do Twitter para a América Latina, é o autor da frase que abre esse texto. Ele também é o responsável pelo Moments, ferramenta lançada recentemente aqui no Brasil, cujo objetivo é dar maior relevância para os assuntos discutidos na rede social e transformar bons tweets em boas histórias.

momentsStamillo parte da tese de que “as coisas acontecem primeiro no Twitter”, como um reflexo da instantaneidade da plataforma e da simplicidade para opera-la. Melhor do que qualquer um ele também sabe que a forma como o conteúdo é consumido pelo público está mudando. E o Moments é a resposta do Twitter para essa demanda.

“O Moments captura conversas relevantes, que podem fazer sentido para o usuário. A gente usa uma séria de métricas que avaliam como é que o assunto está esquentando e usa também o critério jornalístico”, explica Stamillo, que conta com uma equipe de seis jornalistas para a curadoria dos milhões de tweets publicados diariamente sobre assuntos diferentes.

A chave para o bom desempenho do Moments é justamente essa curadoria. Não são algoritmos, sistemas pré-definidos ou qualquer outro tipo de ferramenta automática avaliando assuntos e definindo relevância. São jornalistas, atentos ao que rola no mundo e munidos de dados fornecidos por essas ferramentas, que estão reunindo, selecionando e contando histórias a partir de tweets.

leonardo stamillo“É a busca por uma experiência nova de consumo de conteúdo. O conteúdo é relevante, mas a maneira como as pessoas se relacionam com ele é ainda mais relevante”, afirma Stamillo, que justifica o interesse da rede social pelo conteúdo jornalístico dizendo que as pessoas estão sempre buscando boas histórias e, mais que isso, querem histórias contadas de maneiras diferentes e atraentes. Essa, segundo ele, é a proposta número um do Moments, que esgota todos os recursos (texto, fotos, vídeos, gifs) para atingir o objetivo.

Brasil

infotwitter2

Estamos entre os cinco principais mercados para o Twitter. De dois anos para cá o brasileiro parece ter descoberto a rede social, e com um entusiasmo bastante grande. No ano passado o crescimento na base de usuários foi de 25,6%, o maior desde 2010. E, neste ano, a expectativa é que o aumento seja mantido. Mais gente usando a rede social significa também maior interesse dos anunciantes: o faturamento do Twitter Brasil cresceu na comparação com o ano passado. E o recorte regional segue na contramão do que acontece no resto do mundo, com projeções de crescimento abaixo da expectativa do mercado.

Embora haja reclamação e até mesmo evasão de alguns usuários – o que a rede social nega – por causa de mudanças recentes ou simplesmente por perda de interesse, há uma onda de novos usuários, pessoas que estão chegando agora e descobrindo o Twitter com novo entusiasmo.

Guardadas as devidas proporções, o Twitter atravessa uma fase parecida com a de seus pares: todas as redes sociais buscam conteúdo relevante para apresentar nas timelines dos usuários, fazendo com que passem mais tempo navegando. O que torna o momento especial para o Twitter é que a rede também está se redescobrindo.

No vídeo abaixo você pode assistir à participação do Leonardo Stamillo, diretor editorial do Twitter Brasil, e responsável pelo Moments no Brasil e na América Latina.

Comentários

comments

%d blogueiros gostam disto: