Pular para o conteúdo

Estamos mais perto de um medicamento para combater Covid-19?

Reprodução/Universidade de Oxford
Estamos mais perto de um medicamento para combater Covid-19?
Universidade no Reino Unido pesquisa uso de corticoide no tratamento de Covid-19

O número de pesquisas e de grupos de cientistas dedicados em encontrar um tratamento contra o Covid-19 é grande. Nessa semana, uma pesquisa da Universidade de Oxford, no Reino Unido, revelou que o corticoide dexametasona, medicamento com ação anti-inflamatória e de baixo custo, reduziu índices de morte em casos graves da Covid-19 em 35%.

Ainda segundo o estudo, houve ainda redução de 20% nas mortes de pacientes que precisavam de suporte de oxigênio. A notícia trouxe esperança a médicos e também para o restante da população.

Em comunicado reproduzido pela agência AP, Peter Horby, da Universidade de Oxford, afirmou que “o benefício da sobrevivência é claro e amplo nestes pacientes que estavam doentes o suficiente para precisarem de tratamento com oxigênio. Então, a dexametasona pode agora se tornar padrão no cuidado destes pacientes”.

Remédio para artrite reumatoide

A farmacêutica  Lilly anunciou que o primeiro paciente foi inscrito no estudo de Fase 3 de um estudo para avaliar  eficácia e segurança do medicamento baricitinibe em adultos hospitalizados com COVID-19. Baricitinibe (conhecido  como Olumiant) é um comprimido usado no tratamento da artrite reumatoide moderada a grave.

A Lilly espera inscrever 400 pacientes no estudo clínico com resultados esperados para os próximos meses. O estudo será conduzido nos Estados Unidos, Europa e América Latina.

“A Lilly está comprometida em combater esta pandemia global, e isso inclui testar se os medicamentos existentes, incluindo o baricitinibe, podem ajudar a tratar as complicações da COVID-19 em pacientes”, disse Patrik Jonsson, Vice-Presidente Sênior e Presidente da Lilly Bio-Medicines.