Pular para o conteúdo

Lobão era o ‘Esquálido’ na lista de propinas da Odebrecht

ASENADO
Lobão era o ‘Esquálido’ na lista de propinas da Odebrecht
NA MIRA - O nome do ex-ministro Edison Lobão volta ao noticiário da Lava Jato

Edison Lobão, ex-ministro e ex-senador do MDB, cujo nome voltou ao noticiário policial nesta terça-feira, foi apelidado de “Esquálido” na lista de propinas da empreiteira Odebrecht. Em outubro do ano passado, peritos da Polícia Federal produziram um laudo sobre “recursos negociados, tratados, pagos e liquidados” nas obras da Usina de Hidrelétrica de Belo Monte. No documento, dois políticos são citados como responsáveis pelo desvio de R$ 22 milhões: Esquálido (Lobão) e Italiano (Antonio Palocci Filho). O valor foi dividido em duas negociações de R$ 11 milhões, ambas ocorridas no dia 5 de janeiro de 2011. Outro apelido apontado no laudo é “Professor”, que segundo a Polícia Federal se refere ao ex-ministro Delfim Netto.

No ano passado, Edison Lobão foi um dos dinossauros da política banido pelas urnas ao tentar se reeleger para o Senado. Sem a prerrogativa do foro, em vez de Brasília, pode desembarcar em Curitiba.