Pular para o conteúdo

Lista final de Tite quase pronta

Lista final de Tite quase pronta

Da lista que deverá ter 26 atletas para o Mundial, ou seja, da relação dos três nomes a mais para a Copa (do que antes era uma chamada com 23 convocados), Tite pretende chamar os três atletas a mais dentro do processo “criativo e ofensivo”, nas palavras do treinador.

E ele tem razão.

Não apenas pelas “pernas incharem” no calor da Catar no final do ano, exigindo mais criatividade e velocidade. Também pelas características do jogo, em qualquer tempo e campo. Num momento de desespero, de necessidade, melhor ter mais opções para criar chances e fazer gols. Mais gente do meio pra frente do que do meio pra trás.

Também é o mais correto a se fazer para a  Copa pela felicidade de Tite ao contar com ótimos e versáteis nomes para compor o grupo do meio pra trás. Ou mesmo não tão bons assim, mas certamente capazes de realizar várias funções mais defensivas.

Para a anecúmena lateral-direita, além dos “certos” Daniel Alves e Danilo, dos muito prováveis convocados para o Mundial, Tite pode usar por ali gente como Fabinho, Marquinhos e Militão. Do outro lado, na lateral com mais gente qualificada, Danilo (o Luiz, da Juventus) pode jogar por ali. Até mesmo Fabinho na esquerda.

No miolo de zaga, Fabinho e Casemiro jogam fácil. Danilo pode atuar também. Até Alex Sandro já jogou pela esquerda numa linha de três defensiva.

Se necessário, Thiago Silva, Marquinhos e Militão podem entrar como volantes, o número 5, o cabeça da área, o primeiro volante, como queiram. Para a função do 8, a do segundo volante que sai mais para o jogo, pela direita, Danilo já jogou também. Pela esquerda, Alex Sandro, do mesmo jeito. Fabinho pode atuar mais adiantado. Até mesmo Casemiro tem bola e caixa para isso. Dani Alves tem capacidade para jogar pelo meio-campo, como “construtor”, como destacou Tite. Ou mesmo na função que executou no São Paulo. Muitas vezes, neste ciclo, Paquetá veio mais de trás. E bem. Outro da frente que pode dar um pé mais atrás.

Do meio para a própria meta, com os nomes já “garantidos” para o Catar, e sem contar os garantidíssimos três goleiros, o Brasil não tem problemas. Nem tantas alternativas.

DO MEIO PRA FRENTE

Do camisa 8 em diante, já são mais e melhores alternativas. Também por isso Tite pode e deve apostar em completar a lista final com gente em busca do gol. “Opções de velocidade e técnica”, como fez questão de enaltecer. Os “perninhas rápidos” que a Copa e o calor pedirão no Catar, como ele definiu.

Muito provável que ao menos um ponta a mais a Seleção terá. Para não dizer mesmo dois.

E tem mesmo ótima gente.

Raphinha, Vinicius Jr e Antony estarão na Copa. Com 26 nomes, muito provável que também esteja Rodrygo. Todos merecidamente. Martinelli ainda corre por dentro. E não é pouco.

Ganham ainda mais chances os mais do que prováveis Gabriel Jesus e Richarlison. Também por atuarem por dentro, como centroavantes. Matheus Cunha, para a função, é outro que tem muita chance (ainda mais em um grupo de 26 convocados). Se em 2018 o treinador chegou a cogitar William José como aquele 9 mais “9”, com 26 nomes é muito provável (e mesmo o correto) a Seleção ter mais um homem de área. Como poderiam ser Hulk, Gabi, Firmino e Pedro, cada um em sua característica. Todos com muito menos chances com Tite.

Questão de gosto. E até algum desgosto.

Na armação, na cabeça de Tite, Neymar, Paquetá e Coutinho estarão dentro. Talvez mais um nome esteja na relação.

Qual?

Ainda tem tempo. Mas não tanta gente. Quem poderia ao menos ser testado não vai – Veiga. Quem também merecia mais oportunidades, também não – Gerson.

Só uma queda vertiginosa de produção para que não estejam no Catar os seguintes nomes:

Alisson, Ederson e Weverton;

Dani Alves, Danilo e Alex Sandro;

Thiago Silva, Marquinhos e Militão;

Casemiro, Fabinho, Fred e Bruno Guimarães;

Neymar, Paquetá e Coutinho;

Raphinha, Vinicius Jr. e Antony;

Gabriel Jesus e Richarlison.

São 21 dos 26 nomes.

Se a Copa fosse amanhã (e sempre considerando a recuperação do hoje lesionado Antony), e o que pode mudar de desempenho com as férias europeias, e alguma mudança de clube ou liga), chuto que Tite completaria a lista com mais cinco:

1. Gabriel Magalhães para a zaga.

2. Alex Telles para a lateral (talvez a maior dúvida do treinador HOJE, entre ele e Arana).

3. Rodrygo.

4. Matheus Cunha.

5. Martinelli.

Esses seriam os 26 do Tite para HOJE. Antes das férias. Antes do mercado do verão europeu.

Os meus 26? Eu publico em breve.

Faça os seus, também.