Pular para o conteúdo

Palmeiras 1 x 1 Inter: e está bom demais

Palmeiras 1 x 1 Inter: e está bom demais

Perdão por ser mais repetitivo e chato do que os jogos modorrentos e irritantes do BR-20. Mas foi mais um zero a zero com gols no Allianz Parque. Mesmo com o líder (sem 7 titulares de início) e melhor ataque e melhor defesa em campo enfrentando o campeão paulista em sua casa, a primeira defesa de goleiro foi apenas aos 25 da arrastada segunda etapa, quando um cruzamento mal feito em cobrança de falta parou nas mãos de Weverton.

Lomba não fez defesa importante o jogo todo. Fora um chute de Viña na primeira etapa, uma cabeçada perigosa de Gómez depois de falta cruzada, só o gol de empate de Luiz Adriano, aos 48, depois de cruzamento do próprio paraguaio. No bumba-meu-porco dois minutos depois do gol de pênalti do iluminado Galhardo, na infelicidade de Luan ao botar a mão na bola depois de cruzamento da esquerda.

Além do parágrafo anterior, uma bela bike de Patrick na primeira etapa e temos os reles cinco lances de outro jogo ralo de Space Jam do Palmeiras. Toda a anergia e talento da equipe parecem sugados por um vórtex sem fim que também mina as qualidades rivais. O Palmeiras joga feio e mal e os rivais também não conseguem jogar. Por isso o time só perdeu duas vezes em 2020.

Mesmo mal, o adversário não vai muito melhor.
Segue sendo o pior melhor Palmeiras dos últimos anos. Quase todo mundo jogando pouco.

Luxemburgo não acertando a mão. O time errando os passes. E o distanciamento social se mantendo em campo. Ninguém se aproxima de Luiz Adriano. O meio não chega no ataque. A bola não é trocada e invertida. O ataque, quando sai rápido, sai com bola e tudo afobadamente. Transição ofensiva lenta e com pouca gente. Equipe fechadinha atrás. Futebol triste.

Coudet começou com um 4-1-3-2 dileto, mas sem criatividade com Marcos Guilherme e Sarrafiore na frente. O promissor Praxedes sentiu o jogo. Johnny não conseguiu sair a três como consegue na base. Edenilson, Galhardo e Boschillia qualificaram o líder na segunda etapa. Mas não a ponto de merecer melhor sorte. Mesmo o gol saiu de uma falha rara de Luan. Como a única desatenção defensiva colorada daria na bela cabeçada de Luiz Adriano.

Mais uma Lei do Ex. Em um jogo que pareciam mais dois ex-times em campo. Eles podem muito mais do que isso.

O BR-20 segue tendo o seu pior início em décadas. Mesmo com o melhor começo do líder Internacional desde o tri invicto de 1979.