Pular para o conteúdo

Salah… Uruguai 1 x 0 Egito

Salah… Uruguai 1 x 0 Egito

Não se brinca com o Uruguai. Nunca. Mas o Uruguai também não pode brincar de jogar tão pouco.

1º TEMPO – Salah foi mais mostrado no banco do que qualquer egípcio desde Omar Shariff. Era mesmo o melhor que o Egito do bom volante Elneny (17) pôde demonstrar num primeiro tempo reativo de apenas uma boa chegada à meta de Muslera. No mais, a bola ficou com o Uruguai. Mas muitas espetadas para Suárez e Cavani e pouco trabalhadas pelos ótimos Nandez e Arrascaeta, os meias pelos lados, também pouco explorados pelos bons volantes Vecino (14) e Bentancur (5) . Faltou aproximar mais a linha de 4 intermediária ao excelente ataque celeste. E usar mais Arrascaeta flutuando por dentro.

2º TEMPO – Arrascaesta voltou mais centralizado, dando o corredor esquerdo para o apoio de Cáceres. Também não rolou. Aos 13, profe Tabárez colocou o mais físico Sánchez pela direita, e o mais experiente Cebolla Rodríguez pela esquerda, por dentro, para dar o espaço que Cáceres seguiu sem aproveitar em um jogo bem marcado pelo Egito sem Salah, e nada criado pelo Uruguai sem ideias. O primeiro lance mais ou menos perigoso foi um chute de Cavani no braço de… Cáceres?! Depois uma bomba de Fathi, uma não-finalização de Suárez e, uma baita defesa do goleiro, uma na trave, e o gol de cabeça de Giménez aos 43min59s. Castigo pro Egito. E mérito pela luta charrúa. Só.

CHANCES DE GOL –  3 X 1 URUGUAI primeiro tempo;  4 x 1 URUGUAI segundo tempo. TOTAL: 7 x 2 URUGUAI.

O LANCE – 22min. Cavani recebe na meia-esquerda, dá um belo chapéu e manda de sem-pulo de canhota a bola que desvia na zaga.

TÁTICA – Egito no 4-2-3-1 com a bola e no 4-1-4-1 ou 4-4-2 sem a bola com bloco de marcação médio/baixo; Uruguai no usual 4-4-2.

O NÚMERO – Zero. E não se fala muito mais nisso.

O CARA – Quem aguentou sem dormir ou sem se irritar pela manhã brasileira. E o goleiro El Shenawy, que fez defesa espetacular em lindo sem-pulo de Cavani, aos 37 finais, e ainda viu a falta de Cavani explodir na trave, aos 42.  Man of the Match.

O FATO – O que adianta ter Suárez e Cavani em campo se tem outros 9 que não lembram que ele existe? Não basta ter Salah no banco.

NOTAS – EGITO 5 ; URUGUAI 5, JOGO 5

O CHUTE – Uruguai (muito mais) e Egito (com Salah) ainda podem se classificar contra uma Rússia animada e não muito mais do que isso.