Ed Razek, que trabalhou para a L Brands desde 1983, anunciou sua aposentadoria. A empresa é dona da mais popular marca de lingerie do mundo, a Victoria’s Secret, que desde 1995 faz o mais assistido show de moda íntima do mundo. O diretor de marketing foi inclusive o idealizador das asas de anjos colocadas nas modelos que entram na passarela, o que fez com que ficassem conhecidas como angels.

Em uma carta, Razek diz que já estava em conversação com o todo poderoso Les Wexner, para se aposentar agora em agosto:

O que tem chamado a atenção da imprensa é a congruência da aposentadora com a contratação da primeira modelo trans para participar de uma campanha para a marca Pink!, linha jovem e confy da Victoria´s Secret. A contratada é a brasileira Valentina Sampaio. A modelo foi a primeira transexual a ser garota-propaganda da L’Oréal Paris, em 2016, exatamente no ano em que estreou na São Paulo Fashion Week. Valentina também foi a primeira trans na capa da Vogue Paris.

Acontece que no ano passado, o executivo já havia feito declarações polêmicas sobre o assunto em entrevista à Vogue, dizendo que a marca não deveria lançar modelos transexuais ou plus size em seus desfiles “porque o show é uma fantasia”. Houve um pedido de desculpas depois disso, em que o diretor caracterizou suas observações como “insensíveis”.

Em julho, a modelo Shanina Shaik, que já foi angel, disse ao Daily Telegraph que o tradicional desfile da Victoria’s Secret deste ano foi cancelado. Em analise à essa possibilidade, muitos acreditam que a marca possa reavaliar a realização do evento que já faz um tempo enfrenta críticas pela falta de diversidade.

Marília Mendonça é a mulher mais ouvida no Spotify, com o hit Todo Mundo Vai Sofrer Toni Morrison, a primeira negra a receber o Nobel de literatura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.