Uma adolescente, identificada como C.B., de 17 anos, compartilhou no Instagram um vídeo em que mostra a conversa dela com um motorista do Uber que a assedia, mesmo quando ela avisa que é menos de idade. O caso aconteceu na cidade de Porto Alegre.

O motorista disse que poderia namorar a garota, e que a diferença de idade não é problema pois a jovem não é incapaz, pois não aparenta ter menos de 14 anos:

“Não é problema igual. Seria um problema se tu tivesse 13 anos. Eu acho que tu não tem 13 anos. Aí seria uma menor incapaz. De 14 anos para cima tu já é responsável.”

Mesmo com a garota dizendo que ele tem idade para ser pai dela,  o homem retruca:

“Não sou teu pai. Eu faria coisas que o teu pai não faria”

E sai da situação dizendo que estava “brincando”.

A Uber disse em nota que considera inaceitável e repudia qualquer ato de violência contra mulheres e que a conta do motorista parceiro foi banida assim que a denúncia foi feita.

“A empresa defende que as mulheres têm o direito de ir e vir da maneira que quiserem e têm o direito de fazer isso em um ambiente seguro. Todas as viagens com a plataforma são registradas por GPS. Isso permite que em caso de incidentes nossa equipe especializada possa dar o suporte necessário, sabendo quem foi o motorista parceiro e o usuário, seus históricos e qual o trajeto realizado”

A empresa também disse que é parte do processo de cadastramento de todos os motoristas a checagem de antecedentes criminais realizada por uma empresa especializada.

“A Uber também realiza rechecagens periódicas dos motoristas já aprovados pelo menos uma vez a cada 12 meses. Desde 2018, a empresa tem um compromisso público para enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, materializado no investimento em projetos elaborados em parceria com entidades que são referência no assunto, que inclui campanhas contra o assédio e podcast para motoristas parceiros sobre violência contra a mulher, entre outras ações. Em novembro, a Uber anunciou um investimento de R$ 5 milhões para continuidade desse compromisso ao longo dos próximos anos”

Mãe e filha foram até a delegacia da mulher de Viamão e registraram ocorrência.

Na internet, a apresentadora Maisa comentou sobre o caso:

 

 

Fantasias de Carnaval: entre acertos e polêmicas Oje teve mais um tuíte do Weintraub

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.