Muitos de vocês devem ter aproveitado o final de semana para iniciar, ou maratonar a nova série de Shonda Rhymes: Inventando Anna ( Netflix). História real, menina jovem e golpista que se faz passar por uma herdeira para viver do bom e do melhor em NY com ambição de criar um império para si. Como protagonista, Julia Garner, que faz sucesso em Ozark como Ruth Langmore.

A história é interessante porque também mostra os bastidores do jornalismo, contando a forma com que a jornalista que escreveu o artigo em que a série é baseada chegou a obter suas informações. Também ali, a vivência e superação de cada mulher envolvida no processo. Promotora, jornalista, patrona, amiga, ou a própria golpista: sempre submetidas por serem mulheres.

Na própria série Inventando Anna, é citada uma festa que se transformou em um acontecimento inacreditável que se transformou em documentário, também na Netflix. Fyre Festival é surreal! Uma festa para ricos, que aconteceria numa ilha do Caribe, com atrações internacionais e a presença de modelos e influenciadores mundialmente conhecidos. Tudo parecia ser o ápice de um mega evento exclusivo para os ricos, e se transformou no maior perrengue da história… Vale a pena conferir o documentário:

Um outro golpe que mexeu com os milionários americanos: obras de arte falsificadas e vendidas por milhões de dólares por uma das mais conceituadas galerias de arte da cidade. Os detalhes, acompanhamos no documentário Fake Arte ( Netflix). Na produção, você vai descobrir que não é tão simples comprovar a autoria ( ou a falsificação) de uma obra de arte, e conhecerá todos os personagens reais dessa trama real.

Na linha golpista do coração, temos Dirty John ( Netflix). Jogos emocionais, relacionamento tóxico e claro: estelionato emocional. Você vai pegar uma raiva! O golpista John Meehan é real. Ele é interpretado na série por Eric Bana, e enganou várias mulheres e tornou a vida delas um inferno. Curiosidade: na série, uma das filhas da protagonista é interpretada exatamente por Julia Garner, protagonista de Inventando Anna.

Agora um misto de relacionamento tóxico, com golpe e assassinato. Pesado pra caramba. Em O Paraíso e a Serpente (Netflix), a história real de Charles Sobhraj, assassino que aterrorizou turistas na Ásia na década de 1970. Ele se dizia um empresário do ramo de pedras preciosas, seduzia turistas, os drogava, os roubava… Uma coisa horrível. A minissérie é ótima!

Sim! Não me esqueci do bastante comentado O Golpista do Tinder ( Netflix), o documentário mostra 3 vítimas desse homem que simulava riqueza ( parecido com Anna nesse aspecto) para ganhar a atenção e iniciar um relacionamento amoroso, ou de amizade ( no caso de uma das vítimas), com mulheres que estabeleceram dívidas milionárias para enviar dinheiro para o falso rico. Você vai ficar com raiva!

 

 

Julia Garner + Shonda Rhymes: Nova série sobre golpista estreia na Netflix Os trailers do Super Bowl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.