Vamos começar pela continuação da história de Malévola, que quando levada para o cinema, com Angelina Jolie como protagonista, nos trouxe razões para entender esta vilã, que gente: não era tão maldosa assim. A história do novo filme, Malévola – Dona do Mal começa cinco anos depois de Aurora (Elle Fanning) despertar lá daquele sono de bela adormecida. Pedida em casamento pelo príncipe Phillip (Harris Dickinson), a garota desequilibra as coisas para Malévola. Em uma visita para conhecer seus futuros sogros, interpretados por Robert Lindsay e Michelle Pfeiffer, o futuro de felizes para sempre acaba comprometido quando provocada pela rainha, Malévola perde o controle, e ai cria-se a semente de uma grande discórdia entre humanos e seres mágicos.

O documentário Pavarotti tem a assinatura de Ron Howard, que venceu um Oscar em 2002, por Uma mente Brilhante ( também foi indicado em 2009 por Frost/Nixon). A produção tem a mesma equipe por trás do documentário The Beatles: Eight Days A Week – The Touring Years, e se propõe a mostrar a intimidade deste ícone que aproximou a ópera do povo. Apresentações históricas, imagens inéditas e entrevistas íntimas constroem o painel de fatos e emoções sobre o cantor. Um detalhe especial para os brasileiros: imagens de Luciano Pavarotti cantando na Amazônia.

 

Essa é a estreia que me intrigou. A Luz no Fim do Mundo se passa em uma realidade pós-apocalíptica, onde a população feminina é basicamente devastada por uma praga. Casey Affleck, vencedor do Oscar por  Manchester à Beira Mar, interpreta o pai da única menina viva neste contexto. O trailer intercala flashbacks, de quando ainda estavam na companhia da mãe, Elisabeth Moss, e adversidades desse pai para esconder a menina.

Diretora-geral do FMI estreia falando de igualdade de gênero Breaking Bad e outras séries que viraram filmes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.