Quem acompanha o blog e as minhas redes sociais (pcarvalhojp) sabe que estive participando do #PreFactor programa que comentava as apresentações dos participantes, e onde fazíamos previsões… Algumas que até se concretizaram. Foquinha, uma das pessoas mais legais do YouTube, previu que uma das concorrentes consideradas mais fortes deixaria a competição… E assim foi. Heloá, uma voz potente, nem chegou à semi-final..

Ontem, cantaram os 4 semi finalistas. Curioso que toso os mentores terminaram o reality com um participante…  Alinne Rosa (Jenni), Di Ferreiro (Conrado), Rick Bonadio (Cristopher) e Paulo Miklos (Ravena).  Cada um cantou uma música escolhida pelo mentor, e outra escolhida por eles.

Foto: Kelly Fuzaro/X Factor

Foto: Kelly Fuzaro/X Factor

Jenni agradou com a romântica Me Espera, de Tiago Iorc e Sandy, e outra bem ousada: Bitch better have my money, da cantora norte-americana Rihanna. Cristopher cantou Florence and The Machines e fez uma faixa do NX Zero. Tanto ela como ele foram os mais bem votados pelo público, e foram direto para a final, já Conrado e a banda Ravena fizeram mais uma apresentação. Ele foi de Heaven, do Bryan Adams, elas de Girl on fire,  de Alicia Keys. Ficou Ravena.

E na internet ficou a polêmica: o grupo teria contado com a ajuda de backing vocals gravados para interpretar as músicas apresentadas ao vivo nesta segunda-feira? Rolou playback quando cantaram  That’s My Girl, do Fifth Harmony?

O vencedor sai com um contrato com a gravadora Sony Music.

 

 

Renato Russo, o cara que chamava Geddel de suíno O novo filme de Martin Scorsese tem cheiro de sucesso e Oscar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.