Pelo menos é o que parece… O Saturday Night Life chamou novamente Alec Baldwin para interpretar Trump. No quadro, o presidente eleito dos Estados Unidos se mostrava nervoso quando questionado sobre seu plano secreto para destruir o Isis.

” É isso mesmo, um plano… muito secreto”

Dizia “Trump”, e logo corria para um computador e procurar: “O que é o ISIS?”

E esse lance de brincar com Trump parece que pega nos nervo dele. O presidente eleito  não gostou da esquete, e claro reclamou no Twitter.

“Eu assisti partes do ‘Saturday Night Live’ na noite passada. É um show totalmente unilateral, tendencioso e nada engraçado. Tempo igual para nós?”

Alec Baldwin respondeu através da conta de sua fundação com uma série de twittes.:

“Tempo igual? A eleição terminou. Não há mais tempo igual. Você sabe o que eu faria se eu fosse presidente? Eu estaria focado em como melhorar a vida de tantos americanos. Eu estaria focado em melhorar nossa reputação no exterior, inclusive lutando pela liberdade e não apenas pelo petróleo. Gostaria de assumir compromissos que encorajem as pessoas, não que gerem medo e dúvida”

Foi também pelo Twitter que Trump  exigiu que o elenco do musical Hamilton, da Broadway, pedisse desculpas ao seu companheiro de chapa, Mike Pence.

A peça é uma das mais bem sucedidas produções em cartaz e quando o futuro vice-presidente entrou escoltado pelo serviço secreto, foi recebido com um misto de gritos de apoio e muitas vaias. Já ao final do espetáculo, o ator Brandon Dixon pediu que o vice de Trump ficasse para escutar um recado:

“Nós representamos a diversidade da América e estamos alarmados e ansiosos. Achamos que o seu governo não vai nos proteger, ou proteger o planeta, nossos filhos ou defender nossos direitos. Agradecemos que você tenha vindo assistir à essa história americana contada por um grupo com tanta diversidade de cores, crenças e orientações.”

E lá foi Trump:

“O elenco foi grosseiro com um homem muito bom. Peçam desculpas.”

E para completar o quadro de acontecimentos, teve Gigi Haddid no AMAs imitando Melania, esposa de Trump, ironizando aquele momento em que o discurso dela foi igual ao de Michele Obama.

Ah! E o Green Day, no mesmo AMAs que reformulou a letra da faixa Bang Bang para encaixar:

“No Trump! No KKK! No Fascist USA!”

Teve American Musica Awards e aqui tem os detalhes que você precisa saber O que sabemos sobre a série do Padilha sobre a Lava Jato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.