Oito, dos 13 meninos já estão salvos. No resgate que mobiliza a atenção de todo o mundo. Os 12 garotos com idades entre 11 e 16 anos, e seu treinador de futebol, de 25 anos, foram fazer um passeio na caverna Tham Luang, que fica no interior de uma montanha conhecida pelos tailandeses como “a mulher adormecida”. A região é conhecida por sofrer inundações nessa época do ano, e por oferecer trilhas difíceis. Mas a caverna estava aberta para turistas em 23 de junho, e só seria fechada por oferecer riscos em 1° de julho.

A chuva começou, eles se abrigaram na caverna, mas não contavam com o volume das águas que acabou os encarcerando. Nove dias de buscas, e finalmente foram localizados por uma equipe de mergulho britânica, em 2 de julho.

O desafio para trazer os meninos de volta inclui vários riscos. A desnutrição dos que ficaram muito tempo sem comer, alguns não sabem nem nadar. O próprio caminho dentro das cavernas, cheio de afunilamento, água turva. A dificuldade é real e sentida mesmo por mergulhadores experientes. Na última quinta-feira, um ex-mergulhador da Marinha tailandesa que participava do resgate, morreu. Ficou sem oxigênio quando retornava para a entrada da caverna Tham Luang.

Neste domingo, depois de dezesseis dias no escuro, sem comida… Quatro meninos foram resgatados e levados para o hospital. Os trabalhos foram interrompidos na noite, e retomados segunda. 4 crianças e o técnico ainda estão na caverna. Uma das últimas informações antes do início dos trabalhos, era de que o treinador e dois dos meninos não teriam ainda condições de regressar mergulhando. Estariam se recuperando do período de inanição.

Um vídeo publicado por Elon Musk,  mostra o teste de uma espécie de submarino individual. Dentro desta cápsula, cabe um homem de estatura média com os braços cruzados (tendo 31 cm de diâmetro), que pode ser transportado com auxílio de dois mergulhadores, de forma segura dentro de água. O dono da Tesla e da SpaceX disse no Twitter que mobilizaria funcionários e expertise em favor dos meninos:

Apesar de bastante útil, a capsula talvez não seja ideal para todo o percurso do resgate, que exige em alguns gargalos que o mergulhador inclusive tire o tanque de oxigênio comprimido para poder passar. Outras soluções também foram brevemente explanadas no Twitter, como a utilização de um radar de penetração no solo ou a inserção de um tubo de nylon insuflável para criar um corredor subaquático que permitiria à equipa fazer a travessia a pé em apenas 40 minutos. Por enquanto, o que valeu foi mesmo o método da equipe de 90 mergulhadores, que trouxe cada menino acompanhado de 3 mergulhadores, guiados por uma corda que mapeia o caminho difícil e perigoso.

Últimas notícias dão conta de um quinto menino foi resgatado hoje:

O número especulado é de 8 resgatados, ainda sem confirmação oficial.

Arte? A analise do NYTimes sobre as caídas de Neymar Cortar ou não contar um comentário do Silvio Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.