Pois é, meus queridos. O júri do processo que Taylor Swift movia contra um radialista, decidiu a favor da cantora. A vitória é moral, e David Mueller terá de pagar US$ 1 à artista, sendo este valor estipulado por ela.

Tudo começou em Denver, no ano de 2013, quando os dois se encontraram antes de um show para fotos. Taylor,  acusou o DJ e locutor de rádio de ter colocado a mão por debaixo da sua saia, já ele negou. Acontece que Mueller, foi demitido dois dias após ser acusado por Swift e por esse motivo processou a cantora pedindo uma compensação de US$ 3 milhões por danos e prejuízos, acusação da qual a cantora foi inocentada na última sexta-feira.

Foi então que Taylor entrou com um processo acusando o radialista de abuso.

Esse US$ 1 vencido nem se quer vai para o bolso da garota, que vai doar o valor para organizações de caridade dedicadas a proteger mulheres de atos similares de assédio sexual. Durante o julgamento, a cantora chegou a chorar, quando o advogado de Mueller, questionou se o seu cliente teria motivos para “passar a mão” na garota. Em seu depoimento, Swift frisou que o episódio não foi um acidente, e foi “totalmente intencional”. Cravando:

“Nunca estive tão segura de nada na minha vida”.

Após o veredito, Taylor divulgou uma nota em que agradecia ao tribunal e a sua equipe por “lutar por mim e por qualquer pessoa que se sinta silenciada por um abuso sexual”.

“Reconheço o privilégio que tenho na vida, na sociedade e por poder suportar o enorme custo de me defender em um julgamento como este. A minha esperança é ajudar as pessoas cujas vozes também devem ser ouvidas. Assim, futuramente farei doações a várias organizações que ajudem as vítimas de abuso sexual a se defender”

Dublê morre em gravações para Deadpool 2 Jimmy Fallon fala sobre Charlottesville, bate em Trump e se emociona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.