Em uma série de tuítes, o renomado autor de suspense e terror Stephen King falou sobre a questão da diversidade entre os indicados ao Oscar:

‘Como escritor, posso indicar em apenas três categorias: Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Roteiro Original. Para mim, a questão da diversidade – como se aplica a atores individuais e diretores, de qualquer maneira – não apareceram. Dito isto…’.

‘… Eu nunca consideraria a diversidade em matéria de arte. Apenas qualidade. Parece-me que fazer o contrário seria errado’.

Angie Thomas, autora de O Ódio Que Você Semeia, questionou

“E quem determina o que é qualidade?”.

A autora brasileira Bel Rodrigues também respondeu:

Depois, o autor de Carrie – A Estranho, Cemitério Maldito e It completou a série com outros tuítes:

‘A coisa mais importante que podemos fazer como artistas e pessoas criativas é garantir que todos tenham a mesma chance, independentemente de sexo, cor ou orientação sexual. No momento, essas pessoas estão mal representadas, e não apenas nas artes’.

‘Você não pode ganhar prêmios se ficar de fora do jogo’.

Curte Stephen King? Na HBO, estreou mais uma adaptação de uma obra do autor. A trama desvenda o misterioso assassinato de um menino de 11 anos.  

Assédio e assédio? Cineminha? Dois filmes com indicações ao Oscar e Jumanji: Próxima Fase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.