Em vídeo a transexual Dany Coluty mostra que foi retirada algemada de um banheiro público feminino, na noite desta terça-feira, na Praça Antônio Raposo, em Araruama. A mulher conta que foi abordada dentro do banheiro por uma guarda, que pediu para ela se retirar do local, mediante a recusa, outros guardas foram chamados. A ação foi descrita como agressiva e terminou com a remoção à força e com uso de algemas.

“Eu estava na praça e fui ao banheiro, que sempre usei. Desde criança. Quando eu estava lá, uma guarda municipal veio falar comigo com um tom arrogante. Ela pediu para eu me retirar. Disse que o meu lugar era o banheiro masculino. Como me recusei, chegou um guarda com um tom agressivo, me xingando, tentando me agredir. Disse que ali não era o meu lugar, que se eu não saísse por bem iria sair na marra.”

Dany contou que depois de agredida revidou a agressão e por isso foi levada à delegacia.

“Me senti tão humilhada e agredida que revidei. A praça estava cheia, com crianças, idosos e pessoas de todo tipo. Alguns tentaram me defender. Se não tivesse ninguém, o guarda ia socar a minha cara. Me levaram para a delegacia como se eu fosse uma criminosa. Colocaram como se eu tivesse desacatado os guardas. Nunca me senti tão constrangida e humilhada. Sou nascida e criada em Araruama, fui rainha de bateria de Araruama durante quatro anos e de repente acontece uma situação constrangedora como essa.”

Segundo a Secretaria de Segurança, Ordem Pública e Defesa Civil de Araruama foi aberto um processo administrativo para apurar os fatos.

A questão do uso do banheiro conforme a sua identidade de gênero ainda está em discussão no Supremo Tribunal Federal. Existe por lá um processo, desde outubro de 2014, que trata do direito de transexuais usarem banheiros conforme sua “identidade de gênero”. Os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Edson Fachin já votaram a favor do recurso extraordinário, mas o julgamento está “parado” desde o dia 19 de novembro de 2015, por um pedido de vista do ministro Luiz Fux. Assim, falta não só Fux votar, mas outros nove ministros do supremo para que se chega a uma decisão sobre o caso, aberto após uma transexual ser barrada no banheiro feminino de um shopping em Santa Catarina.

Desenho é só pra criança? Cineminha? Vem que tem animação de Wes Anderson aguardadíssima, astros do basquete e comédia com Tata Werneck e Cauã Reymond

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.