Caramba. O que será que está rolando na vida de Daniel Day-Lewis para que ele tenha decidido deixar a carreira de ator? Foi seu assessor quem divulgou, em declaração para a revista Variety que:

Daniel Day-Lewis não vai mais trabalhar como ator. Ele é imensamente grato a seus colaboradores e espectadores por tantos anos. Essa é uma decisão particular e nem ele ou seus representantes vão falar mais sobre o assunto”

o recordistas do Oscar na categoria de melhor ator, Daniel venceu três prêmios na categoria. Daniel Michael Blake Day-Lewis tem hoje apenas 60 anos. Nascido em Londres, filho do poeta inglês Cecil Day-Lewis, estreou no cinema no filme Domingo Maldito (1971).

Logo depois, dedicou-se ao teatro e só voltou à tela cinza em 1982, em Gandhi. Depois seguiram Minha adorável lavanderia (1985) e A insustentável leveza do ser (1988).

Fechando os anos 80, levou pra casa seu primeiro Oscar, por Meu pé esquerdo, que foi também sua primeira indicação ao prêmio. Foi uma dura batalha, onde concorriam Morgan Freeman por Conduzindo Miss Daisy, Tom Cruise, por Nascido em 4 de Julhom, Robin Williams, por Sociedade dos Poetas Mortos, além de Kenneth Branagh que havia também dirigido Henrique V. Daniel levou a estatueta pelo papel da história real de Christy Brown (Daniel Day-Lewis), filho de uma humilde família irlandesa, que nasce com uma paralisia cerebral que lhe tira todos os movimentos do corpo, com a exceção do pé esquerdo. Com apenas este movimento Christy consegue, no decorrer de sua vida, se tornar escritor e pintor.

Seus próximos filmes foram Em nome do pai (1993) e já nos anos 1990, O último dos moicanos (1992).

Sua ótima interpretação em Sangue Negro (2007), de Paul Thomas Anderson, lhe rendeu seu segundo prêmio Oscar e já em 2013 recebeu a terceira estatueta por Lincoln, de Steven Spielberg. O filme foca no período em que durante a Guerra Civil norte-americana, na qual o norte venceu, o presidente Abraham Lincoln brigada em Washington para passar uma emenda à Constituição dos Estados Unidos que acabava com a escravidão. O prêmio foi entregue por Meryl Streep.

O ator ainda tem um filme em que atuou ainda inédito. Phantom Thread deve sair ainda este ano, e é uma produção de Paul Thomas Anderson (mesmo de Sangue Negro) . A trilha é de Jonny Greenwood, guitarrista do Radiohead,  também repeteco da produção que laureou o ator com seu segundo Oscar. O filme se passa nos anos 1950, em Londres, quando um estilista é convocado para fazer as roupas de membros da high society e da realeza.

Spinners: Você se sente relaxado? Cineminha? Sexo em filme francês, Emma Watson eTom Hanks em adaptação de livro best seller e o filme de Larissa Manoela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.