Vocês devem se lembrar que Daniel Day-Lewis anunciou, em junho deste ano, que decidiu deixar a carreira de ator. A nota de seu assessor foi publicada pela revista Variety :

Daniel Day-Lewis não vai mais trabalhar como ator. Ele é imensamente grato a seus colaboradores e espectadores por tantos anos. Essa é uma decisão particular e nem ele ou seus representantes vão falar mais sobre o assunto”

Recordista do Oscar na categoria de melhor ator, Daniel venceu três prêmios. Estreou no cinema no filme Domingo Maldito (1971). Dedicou-se ao teatro e só voltou à tela cinza em 1982, em Gandhi. Depois seguiram Minha adorável lavanderia (1985) e A insustentável leveza do ser (1988).

Fechando os anos 80, levou pra casa seu primeiro Oscar, por Meu pé esquerdo, em que interpretou a história real de Christy Brown (Daniel Day-Lewis), filho de uma humilde família irlandesa, que nasce com uma paralisia cerebral que lhe tira todos os movimentos do corpo, com a exceção do pé esquerdo.

Seus próximos filmes foram Em nome do pai (1993) e já nos anos 1990, O último dos moicanos (1992).

Sua ótima interpretação em Sangue Negro (2007), de Paul Thomas Anderson, lhe rendeu seu segundo prêmio Oscar e já em 2013 recebeu a terceira estatueta por Lincoln, de Steven Spielberg. O filme foca no período em que, durante a Guerra Civil norte-americana, a qual o norte venceu, o presidente Abraham Lincoln brigava em Washington para passar uma emenda à Constituição dos Estados Unidos que acabava com a escravidão. O prêmio foi entregue por Meryl Streep.

O ator ainda tinha um filme inédito,e agora saiu o trailer de Phantom Thread, uma produção de Paul Thomas Anderson (mesmo de Sangue Negro). O filme se passa em Londres, no pós-guerra. Ali, o renomado criador de vestidos Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis) e sua irmã Cyril (Lesley Manville) vestem a realeza, estrelas do cinema, socialites, e todos os que importam. Woodcock é um solteiro convicto, e encontra uma nova musa na figura de uma jovem chamada Alma (Vicky Krieps). A história se complica com as consequências do amor que surge entre eles.

Curiosidade: o filme tem trilha de Jonny Greenwood, guitarrista do Radiohead,  também repeteco da produção que laureou o ator com seu segundo Oscar.

O filme chega aos cinemas dos Estados Unidos na semana do Natal. No Brasil, está previsto para o ano que vem.

Desinteligência entre historiadores e série Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil Não seja Trump quando precisar consolar uma viúva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.