Neste domingo, a cidade São Paulo recebe a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, maior evento do tipo do mundo que estimasse: receberá cerca de 3 milhões de pessoa este ano. Estão confirmadas as apresentações de Pabllo Vittar, Anitta, Preta Gil, Jade Beraldo, Mulher Pepita, Glória Groove e Lia Clark. Quem apresenta a festa, a mestre de cerimônias da Parada pelo quarto ano consecutivo é a drag queen Tchaka. 

https://platform.twitter.com/widgets.js

Serão 18 carros alegóricos nesta que é 22ª Edição da Parada. A festa começa as 10 da manhã, saindo do vão livre do Masp, descendo a rua Consolação até o Vale do Anhangabaú, onde haverá também um palco com apresentações até as 18 horas. O tema deste ano é Eleições sob o slogan Poder pra LGBTI+, Nosso Voto, Nossa Voz.

https://twitter.com/paradasp/status/1001230538391412736

Este ano, também foram tomadas algumas decisões para fazer da parada uma festa inclusiva. Haverá uma comitiva de deficientes físicos, intérpretes em libras e um balé formado por cadeirantes. No palco montado no centro, a youtuber e drag queen Kitana Dreams, que é surda e produz vídeos sobre a temática LGBTQ em libras na internet, fará uma presentação.

Hoje a noite será entregue no Memorial da América Latina, o 18º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade 2018, prêmio que homenageia e reconhece as ações sociais que ajudaram a causa LGBT no ano anterior. Serão 21 categorias de prêmios que prestam reverência para personalidades, entidades, autoridades políticas e ações culturais.

Antes disso, teremos a 1ª Marcha do Orgulho Trans que objetiva dar visibilidade a demandas de travestis, transgêneros e transexuais. Estão confirmadas apresentações de Mulher Pepita, Leona Vingativa, MC Dellacroix, Tiely Queen, Erick Barbi, Johnny Hooker e da DJ Ledah Martins. Também está prevista uma homenagem às pessoas trans que morreram de forma violenta no ano passado. A concentração acontece no Lgo. do Arouche,  a partir das 14h, com dispersão no Vale do Anhangabaú.

No sábado temos muitas atividades, como a 16ª Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais também na Paulista, e sob o tema Somos Marielle: Contra a Criminalização da Pobreza, o Genocídio e a Intervenção Militar. A concentração acontece na Pça. Oswaldo Cruz, a partir das 14h e a dispersão, ali em frente ao Masp.

A data também marca a realização do Milkshake festival Brasil 2018, na Arena Anhembi. O festival que celebra a cultura LGBT foi criado em Amsterdã e retorna à São Paulo com 4 palcos repleto de shows com nomes como os de Pabllo Vittar, Gloria Groove, Lia Clark, Daniela Mercury, Rico Dalasam, Gretchen e os grupos Balão Mágico e As Bahias e a Cozinha Mineira.

O Hopi Hari recebe também a pré-parada neste sábado, com várias atrações e parte do lucro revertido para a Casa 1- Centro de Cultura e Acolhimento LGBT.

No Memorial da América Latina, acontece a quarta edição do Miss Brasil Gay Universo 2018 que entregará o Titulo de Mais Belo Transformista do Brasil.

 

Harvey Weinstein pode enfrentar de 5 a 25 anos de prisão O que rolou no papo entre Kim Kardashian e Donald Trump

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.