Gente, como isso já causou aqui no Brasil. Vocês bem devem se lembrar que as redes sociais foram à loucura no pós manifesto de neonazistas em Charlottesville, quando por aqui surgiu a discussão de o nazismo ser de esquerda ou de direita.

Agora a gente volta pra esse assunto, comentando o que disse o músico britânico Morrissey em entrevista ao seu site oficial. A respeito das acusações de racismo que recebeu quando disse que o prefeito de Londres, Sadiq Khan não conseguia falar corretamente, disse Morrissey:

“No que diz respeito ao racismo, a moderna extrema esquerda parece esquecer que Hitler era de esquerda. Mas, é claro, somos todos chamados de racistas agora, e a palavra realmente não tem sentido”.

“É só uma forma de mudar de assunto. Quando alguém te chama de racista, o que eles estão dizendo é ‘hmm, você realmente tem razão, e eu não sei como responder, então talvez se eu te distrair chamando você de intolerante, nós dois esqueceremos quão iluminado o seu comentário foi”

 Morrissey já criticou o sotaque do prefeito Khan, que é de origem árabe, e isso logo no pós ataques terroristas à Londres. Nesta entrevista ele reforçou seu ponto de vista para falar sobre a crescendo onda de violência na cidade:

“O prefeito de Londres fala sobre ‘policiamento de vizinhança’. O que seria esse policiamento? Ele nos diz que Londres é uma cidade ‘maravilhosa’. O que seria maravilhoso? Este é o prefeito de Londres! Ele não consegue falar corretamente! Eu vi uma entrevista em que ele estava discutindo saúde mental, e ele repetidamente disse ‘men’el’… ele não conseguia dizer as palavras ‘saúde mental’. O prefeito de Londres! A civilização acabou!”.

Também nesta entrevista, o artista falou sobre os ataques com ácido na Síria, e que acredita que não estão sendo investigados direito porque foram realizados por “não-brancos” e o “politicamente correto” impede que isso aconteça.

“Isso significa que quem ataca é considerado mais vítima do que a própria vítima. Vivemos na Era da Atrocidade”.

Não é de hoje que o cara se envolve em polêmicas. Uma recente, foi a defesa que o artista fez à Kevin Spacey e Harvey Weisntein, ambos acusados de assédio e abuso sexual. Ao site Spiegel Online, Morrissey disse o seguinte:

“Pelo que eu sei, ele [Spacey] foi a um quarto com um garoto de 14 anos. Ele tinha 26 anos, e o garoto tinha 14. Eu fico me perguntando onde estavam os pais desse menino, ou se esse menino não sabia o que ia acontecer. Eu não sei você, mas na minha juventude nunca passei por situações como essas descritas pelas denunciadoras. Nunca. Eu sempre estive consciente do que poderia acontecer. Se você está no quarto com alguém, precisa ter consciência do que pode ocorrer. Essas denúncias me parecem sem credibilidade. Esses homens foram atacados sem necessidade”

La Casa de Papel: Nova temporada e trolagem que terminou mal Spielberg, o diretor de 10 bilhões de dólares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.