Neste domingo, a sul-africana Zozibini Tunzi foi escolhida a Miss Universo 2019. Em Atlanta, nos Estados Unidos, a candidata venceu outras 88, deixando em segundo lugar Madison Anderson, de Porto Rico e em terceiro, a mexicana Sofía Aragón. A brasileira Julia Horta foi classificada entre as 20 mais bonitas, mas não chegou à rodada final.

Em agradecimento, Tunzi, a terceira sul-africana a levar o título falou sobre a beleza negra:

“Eu cresci em um mundo em que uma mulher com a minha pele, a minha aparência e o meu cabelo não era considerada bonita. Isso acaba hoje. Quero que as crianças enxerguem o reflexo dos seus rostos no meu”

A Miss Universo 2019 é a primeira negra a vencer o concurso desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, ganhou no concurso realizado no Brasil. Zozibini Tunzi,  26 anos, é ativista, e relações públicas.

“Esta noite uma porta foi aberta e eu não poderia estar mais agradecida por ter sido a pessoa que a atravessou. Que toda garotinha que testemunhou esse momento acredite para sempre no poder de seus sonhos e que elas possam ver seus rostos refletidos nos meus. Eu orgulhosamente me declaro como nome Zozibini Tunzi, Miss Universo 2019!”

 

Ninguém tá olhando é MUITO mais do que uma série com a Kéfera Silvio Santos foi racista?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.