1979, Dustin Hoffman e Meryl Streep viveram na tela cinza o casal de Kramer vs. Kramer, o drama retratava um divórcio complicado. No Oscar de 1980, o filme levou pra casa as estatuetas de melhor filme, melhor diretor (Robert Benton), melhor ator e melhor atriz coadjuvante.

Acontece que ali, durante as filmagens, rolaram sim problemas de convivência entre os dois atores principais. Detalhes dessas brigas foram revelados em uma recente biografia não autorizada da atriz, chamada Her Again: Becoming Meryl Streep, escrita por Michael Schulman. Em um dos episódios, a atriz propôs mudanças em uma cena, o que irritou o ator que teria disparado:

“Meryl, por que você não para de carregar a bandeira do feminismo e apenas faz a cena?”

Outros problemas de convivência envolveram uma taça de vinho lançada contra a parede enquanto filmavam, um tapa de verdade numa cena de briga e provocações nos bastidores usando o nome do ator John Cazale, namorado da atriz que havia falecido no ano anterior, , vítima de um câncer de pulmão.

Acontece que Meryl Streep chegou a falar sobre um incômodo com Hoffman, em uma entrevista para a revista Time, concedida em 1979. A atriz contou que quando conheceu Hoffman, em um teste para uma peça teatral dirigida por ele, logo pensou:

“Mas que porco desagradável”

Isso porque o ator a saudou com um arrotinho em meio a nome e sobrenome e colocando a mão dele no seio dela.

Representante de Streep falaram com o E!News e esclareceram que o primeiro contato da premiada atriz com Hoffman foi marcado por uma situação incômoda, mas não detalhou o ocorrido.

“Houve uma ofensa e foi algo pelo qual Dustin pediu desculpas e Meryl as aceitou.”

Outros relatos anteriores já indicavam o comportamento recorrente do ator.  Em 1992, em entrevista para a Playboy, Hoffman contou que deu beliscões na bunda da atriz Katharine Ross durante os testes de elenco para A Primeira Noite de um Homem (1967). Disse que fez isso para “ajudá-la a relaxar”.

E numa investigação da biografia Dustin Hoffman: Hollywood’s Antihero (1983), de Jeff Lenburg, o site Slate destacou um trecho que diz:

“Até mesmo Dustin admite que ama flertar, dizendo que ele faz isso como se fosse um reflexo involuntário. Ele já encurralou mulheres em elevadores para solicitar sexo e até mesmo abriu o zíper da blusa de uma repórter mulher para olhar para o seu peito durante uma entrevista. Ele tenta se controlar, mas acha difícil vencer a tentação.”

Pois é. Agora pensam sobre Hoffman as acusações da escritora Anna Graham Hunter, que afirmou ter sido apalpada diversas vezes pelo cara quando foi estagiária na produção de A Morte de um Caixeiro-Viajante e também da escritora e roteirista Wendy Riss Gatsiounis, que foi assediada pelo ator durante a uma reunião.

 

 

Judith Butler: quem é ? RESPOSTA: QUANDO A SERIE VENCEDORA DO EMMY 2017 VAI PASSAR NO BRASIL?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.