Depois da eliminação da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, a atacante Marta, considerada a melhor jogadora de todos os tempos e maior goleadora das Copas, desabafou:

“Sem dúvida é um momento especial, e a gente tem que aproveitar. Eu digo isso no sentido de valorizar mais. Valorizem. A gente pede tanto. É lógico que emociona, o momento é muito emocionante. Eu queria estar sorrindo ou até chorando de alegria. O primordial é que a gente tem que chorar no começo para sorrir no fim. Quando digo isso, é querer mais, é treinar mais, é se cuidar mais, é estar pronta para jogar 90 e mais 30 minutos. É isso o que eu peço para as meninas. Não vai ter uma Formiga para sempre, não vai ter uma Marta para sempre, não vai ter uma Cristiane. O futebol feminino depende de você para sobreviver. Então pensem nisso, valorizem mais, chore no começo para sorrir no fim”

Pode parecer que a atleta fez em seu desabafo, alguma crítica direcionada a alguma atleta específica desta delegação, mas ela explicou à alguns jornalistas que o discurso envolve o futebol feminino brasileiro de modo geral. Ao UOL, a atleta declarou:

“Será que a gente não vê a Formiga com 41 anos? Será que é milagre o que ela faz? Ela se cuida e treina para caramba. É um apelo: a gente quer cobrar, mas tem de ser cobrada. Cobrada no sentido de querer fazer as coisas: melhorar fisicamente, se cuidar, treinar, viver como atleta. A gente tem os seus momentos de divertir, mas tudo dentro de um cronograma. Vai dizer que eu não tomo uma cerveja? Eu tomo uma cerveja na hora que é conveniente. Essas meninas que sonham em estar em uma seleção, comece a fazer agora. O nível do futebol feminino não permite mais que você treine a hora que quer. O negócio está em alto nível, e isso é importante porque abrilhanta o espetáculo, mostra que somos capazes. Não é aquele futebol devagar, mortinho. Gente, o jogo hoje foi maravilhoso! Infelizmente, a gente não venceu, mas era lá e cá, lá e cá, lá e cá”

Já durante a Copa, Marta lidou com problemas físicos, que acabaram também por tirar a atacante Cristiane no jogo. sobre as adversários, Marta falou:

“A gente deu o nosso melhor. Algumas foram até o fim, outras tiveram que ser substituídas porque deram o seu máximo. Foi um grande jogo, já esperávamos tudo isso. A torcida contra e tantas coisas mais, porém a gente fez um grande trabalho. Não conseguimos a vitória, a equipe delas foi melhor no quesito de definição. É seguir em frente, muito orgulho dessa equipe”

Repercussão:

O Portal Dibradoras publicou o monitoramento do Observatório da Copa do Mundo Feminina, realizado pela Stilingue, em parceria com a Vert Inteligência Digital. Entre os resultados, o terceiro jogo do Brasil na Copa do Mundo Feminina, contra a Itália, no dia 18, teve mais destaque e repercussão do que a partida da seleção masculina na Copa América contra a Venezuela, realizada no mesmo dia. Na estreia do Brasil contra a Jamaica, o alcance do assunto entre Twitter e Facebook chegou a 15 milhões de usuários. Na partida contra a Austrália, esse número aumentou para 25 milhões. E diante da Itália, as conversas sobre a Copa feminina alcançaram mais de 92 milhões de pessoas.

Além disso, dois dos três jogos do Brasil na primeira fase bateram os recordes de audiência de toda a história do Mundial. Brasil x Itália foi o segundo jogo mais visto na história da Copa feminina, mais de 22 milhões viram Brasil x Itália, com pico de 28 milhões de expectadores. A audiência só perde para a final de 2015, entre Estados Unidos e Japão. Ali foram 25,6 milhões de pessoas assistindo o jogo nos Estados Unidos.

Personalidades usaram suas redes sociais para comentarem a desclassificação e renderam homenagens à garra das jogadoras, inclusive o presidente:

https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1142937056517267457

https://twitter.com/claraaverbuck/status/1142911393584361473

https://twitter.com/Eliana/status/1142931976560742400

https://twitter.com/Christian_fig/status/1142910078833582081

 

Luana Piovani: loves e crítica de apresentador português Raquel Sheherazade X Luciano Hang

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.