Neste sábado aconteceu a estreia de Maria Júlia Coutinho como âncora do Jornal Nacional. A primeira mulher negra a apresentar o principal jornal da emissora foi elogiada tanto por amigos de profissão, quanto por telespectadores, e fechou o jornal celebrando:

https://twitter.com/excentricko/status/1096914006101630977

E de acordo com dados preliminares, a audiência do JN subiu! O noticiário registrou média de 27,3 pontos na grande São Paulo, com pico de 30  pontos, o maior do dia para a a emissora. Para se ter uma ideia do quanto a Globo se distanciou das concorrentes, em segundo lugar o SBT somou média de 7,8 pontos.

Antes da estreia, a jornalista comentou sua estreia na bancada:

“Eu quero que isso não seja notícia daqui a um tempo. É um simbolismo grande, estou muito feliz, mas espero que esse simbolismo gere uma prática, e que elimine qualquer manchete (relacionada a esse acontecimento). Eu quero que seja natural, estou lá para comunicar e passar a notícia”

Um momento especialmente carismático, quando chegou a hora da previsão do tempo, função antes realizada pela Maju. Rodrigo Bocardi, com quem dividiu a bancada, falou: “Hora da previsão do tempo… E agora?”, ao que Maju respondeu “Agora eu vou passar por uma situação superinusitada”. Assim, Bocardi passou o bastão para Maju que “Mas pensando melhor, eu acho que não é justo, né? Você me dá a honra e o prazer de você seguir esse caminho e buscar as informações da previsão do tempo. Até porque isso é área de vocês”, e foi ela quem bateu bola com Tiago Scheuer sobre o tempo.

“Tiago Scheuer, que prazer estar aqui do outro lado do balcão falando com você, boa noite, prazer falar contigo.”

“O prazer é meu, Maju. Primeiro lugar, bem-vinda, boa sorte, ainda mais sucesso pra você que é uma pessoa iluminada, muito gente boa, todo mundo sabe disso, a gente adora ter você como colega. Boa sorte aí nesse novo desafio que começa pra ti. A gente tá na torcida aqui, tá bom?”

Maria Júlia integra o Jornal Nacional desde abril de 2015, e é parte do que deu certo dos implementos de informalidade no jornal. Maju é também plantonista do Jornal Hoje desde 2017. Na Globo desde 2007, foi repórter com passagens pelo Globo Rural, Bom Dia Brasil, Hora Um e Bom Dia São Paulo. Hoje, além de plantonista do Jornal Nacional, faz a meteorologia no SP2 e participa do programa Papo de Almoço na Rádio Globo.

O sábado de estreia da Maju, foi de muita representatividade. Pela primeira vez na história, a Globo escalou três apresentadores negros para comandarem seus jornais em um mesmo dia. Além de Maju, Thiago Oliveira e Zileide Silva ancoraram, o Globo Esporte e Jornal Hoje.

 

Leiliane Rafael da Silva, heroína luta contra doença rara #vidasnegrasimportam: manifestantes protestam contra a morte de Pedro Henrique Gonzaga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.