Jennifer Lawrence e Reese Witherspoon participaram do evento Elle Women, em Los Angeles e não deixaram de falar da onda de denúncias que trouzeram à luz assédios e abusos cometidos na indústria do cinema. As atrizes abriram episódios de suas próprias carreiras.

Witherspoon contou que foi assediada aos 16 anos por um diretor:

“Eu sinto nojo do diretor que me assediou quando eu tinha 16 anos e raiva dos agentes e produtores que me fizeram acreditar que o silêncio era a condição para conseguir um trabalho”

E seguiu:

“Tive várias experiências de assédio e agressão sexual e não falo muito sobre elas. Mas depois de ouvir todas essas histórias nos últimos dias e ouvir essas mulheres corajosas falarem sobre coisas que nos ensinam a varrer para debaixo do tapete, isso me fez querer falar e falar muito alto porque eu realmente me sinto menos sozinha nesta semana do que eu me senti em toda a minha carreira.”

Jennifer Lawrence falou de uma situação que viveu no início da carreira: enfileirada nua, cobrindo apenas suas partes íntimas, ouviu a “dica” de produtores que pediram para que la perdesse mais de seis quilos em duas semanas.

“Me colocaram em fila, nua, com outras cinco meninas muito mais magras que eu. Nós ficamos lado a lado, usando somente um tapa-sexo. A produtora falou que era para eu me inspirar nas minhas fotos pelada para perder peso”.

Segue a situação com outro produtor que ” não entendia o pedido do emagrecimento” porque “Para ele, eu era perfeitamente ‘transável’”

“Eu me submetia a este tipo de tratamento porque sentia que deveria pela minha carreira. Ainda estou aprendendo que não preciso sorrir quando um homem me deixa desconfortável.”

Na internet, milhares de pessoas estão narrando episódios de abuso através da hashtag #metoo (eu também) . A atriz America Ferrera (das séries Ugly Betty, Superstore) revelou que sofreu assédio sexual aos 9 anos. No Instagram ela contou:

#metoo

Uma publicação compartilhada por America Ferrera (@americaferrera) em

“A primeira vez que eu me lembro de ter sido assediada sexualmente eu tinha 9 anos de idade. Eu não contei a ninguém e vivi com vergonha e culpa achando o tempo todo que eu, uma criança de 9 anos, de alguma forma era responsável pelas ações de um homem adulto. Eu tinha que ver este homem todos os dias por anos a fio. Ele sorria e acenava, e eu passava por ele correndo, com o sangue frio, carregando o peso daquilo que só eu e ele sabíamos – que ele esperava que eu me calasse e sorrisse de volta. Mulheres, vamos quebrar o silêncio para que a próxima geração de garotas não tenha que viver com este tipo de porcaria.”

Björk também voltou a falar sobre o assédio que sofreu durante as filmagens de Dançando no Escuro. Depois do diretor Lars Von Trier negar a história, a cantora achou por bem descrever as situações que passou.

    • 1. Depois de cada take o diretor vinha até mim e me envolvia em seus braços por um longo tempo na frente de toda a equipe ou sozinho e acariciou-me às vezes por minutos contra meus desejos

 

    • 2. Quando depois de 2 meses disso ,eu disse que ele tinha que parar de tocar e ele explodiu e quebrou uma cadeira na frente de todos no set. Como alguém que sempre foi pode acariciar suas atrizes. Então todos nós fomos enviados para casa.

 

      • 3. Durante todo o processo de filmagem, aconteceram ofertas sexuais sussurradas indesejadas, com descrições gráficas e às vezes com sua esposa ao nosso lado.
      • 4. Enquanto filmava na Suécia, ele ameaçou subir da varanda do meu quarto no meio da noite com uma clara intenção sexual, enquanto sua esposa estava no quarto ao lado. Eu escapei para o quarto dos meus amigos. Isso foi o que, finalmente, me despertou até a severidade de tudo isso e me fez defender meu terreno.

 

    • 5. Histórias fabricadas na imprensa sobre mim sendo difícil foram espalhadas por seu produtor, o que combina com os métodos e o bullying de Weinstein.
    • 6. Eu não conformei ou concordava em ser assediada sexualmente. Isso foi retratado como sendo difícil. Se ser difícil é não estar de acordo com isso, então eu realmente sou.
Aquele que dia que nasceu a sementinha dos Beatles Polenguinho: quando a galera nem sabe do que tá falando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.