Ela ficou indignada. E não deixou de falar, como sempre faz. A tal da cinebiografia não autorizada, com os primeiros anos de Madonna em Nova York, no início de carreira, caiu como uma pedra no banquete da diva:

“Ninguém sabe o que eu sei, o que eu vi. Só eu posso contar a minha história. Qualquer pessoa que tente fazer isso é um charlatão e um idiota procurando por sucesso instantâneo sem trabalhar. Esta é a doença da nossa sociedade”

 


Blonde Ambition , roteiro com mesmo nome de sua turnê de 1990, assinado pelo escritor Elyse Hollander ( e eu pensando que era uma mina) foi um dos projetos lançados no ano passado, mas que não deram em filme. O roteiro circulou entre produtores, mas não conseguiu decolar… Acontece que agora a Universal comprou os direitos e vai dar prosseguimento…

Sempre penso que o envolvimento da própria pessoa, familiares e tal pode atrapalhar uma biografia, ou cinebiografia. Muitas vezes rola aquele lance de produção “chapa branca”. Mas no caso de Madonna, duvido que se ela resolvesse contar sua história de m a forma café com leite… Mas ela nunca quis contar essa história em filme… E deve mesmo estar P da vida com quem decida fazer isso por ela e ainda faturar com isso.

Tá sabendo do filme que vai retratar a vida de Madonna? São Paulo Trip é real e ingressos entram em pré venda hoje a noite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.