As denúncia de casos de violência sexual começaram a aparecer nesta sexta-feira (7), no programa Conversa com o Bial. Pedro Bial e a repórter Camila Appel entrevistaram individualmente 10 mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Em câmera, a coreografa holandesa Zahira Lieneke Mous contou o que lhe conheceu na casa, em Abadiânia, no ano de 2014, quando buscava a cura para o trauma de ter sofrido abusos sexuais no passado.

Também entrevistada, Amy Biank, a coach espiritual americana que levava pessoas em peregrinação para a Casa Dom Inácio de Loyola desde 2002, disse que as pessoas que trabalham com o médium sabem do que acontece, mas tem medo de denunciar pois o médium é um “homem muito poderoso”. Ela disse ter sofrido ameaças de morte e relatou:

“Uma delas [pessoa que trabalhava para João de Deus] disse que tinha limpado a boca de uma menina. Disseram que era ectoplasma e ela estava tão doutrinada que não percebeu que era sêmen”

O Jornal O Globo falou com outras 12 mulheres. Desde então, surgiram dezenas de novas denúncias. O Fantástico falou com 25 mulheres, e levou ao ar cinco relatos muito fortes.

Os abusos relatados aconteceram entre 1980 até outubro do ano passado, sempre na Casa de Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), que recebe cerca de dez mil pessoas por mês.

Um dos relatos mais chocantes: uma jovem, que diz ter sido violentada pelo menos dez vezes quando tinha apenas 11 anos:

““Fica de costas, fecha os olhos e não abra em hipótese alguma. Se você abrir, vai ficar cega, porque a luz é muito forte. Ele pediu para eu colocar a mão para trás e eu senti uma coisa estranha e comecei a chorar e disse: ‘O que é isso?’. Ele falou: ‘É o que vai te curar’. Aí, ele veio na minha frente e fez o que fez comigo. Tudo o que você pode imaginar. Eu falava o tempo todo: ‘Quero a minha mãe. Tá doendo’. E ele mandava eu ficar quieta.”

Uma outra mulher conta que foi abusada por cinco dias consecutivos, e que o médium dizia a ameaçava dizendo que sabia quem era sua família e que mataria a todos.

Um filho também contou a história da mãe, que morreu há dois meses, e procurou o centro para se curar de um câncer de mama. Ela revelou os abusos 4 dias antes de morrer.

Em relato à Folha de São Paulo, a empresária paulistana Aline Saleh, de 29 anos, contou o que lhe aconteceu há cinco anos:

“Em seguida, e muito rapidamente, abriu a porta do banheiro da sala e me colocou pra dentro. Pediu que eu virasse de costas, colocasse as mãos nos meus quadris e me mexesse. Disse que era para liberar a energia. Muito esquisito.

E, nisso, você se vê acuada e não sabe o que fazer. Sentia meu corpo todo gelado, dos pés à cabeça. Ele falava “mexe, mexe”. E eu dizia: “não quero, não consigo”.

João falava o tempo todo que estava “tudo certo”, e começou a me encoxar, rebolando. Aí pegou a minha mão e colocou para trás, no pinto dele, flácido, que estava para fora da calça.

Puxei a mão de volta. Ele disse que era “assim mesmo”, que era importante e tal.

Tentou, de novo, conduzir minha mão para o seu pênis. Eu reagi. “O que é isso? Isso não está certo!”. E me virei. Ele saiu pra sala, fechou a calça, se sentou no sofá. Eu me sentei no segundo sofá da sala, petrificada.

João abriu a porta. Perguntou minha avó já tinha almoçado, e pediu que a trouxessem ali. Quando minha avó apareceu, ele voltou a me elogiar para ela. Comecei a me sentir mal. Pedi licença e saí correndo.

Do lado de fora da casa, desabei num choro que não acabava. Fiquei confusa e liguei pra minha tia em busca de ajuda. “Será que eu estava ficando louca? Será que tinha de ter cedido?”.

Ela falou: “Sai daí agora, Aline! Esse cara é louco!”.

Para minha tristeza, minha avó desconfiou do meu relato de que João de Deus havia me levado para dentro do banheiro onde tentou, por duas vezes, colocar minha mão no seu pinto. Ela disse que o médium era um homem maravilhoso, que curava as pessoas, e que eu estava confundindo os fatos.”

Através do advogado Alberto ToronJoão de Deus negou as acusações, e disse ter recebido as denúncias com indignação. O advogado informou que o médium estará à disposição das autoridades para responder a qualquer questionamento.

 “Há 44 anos, João de Deus atende milhares de pessoas em Abadiânia, praticando o bem por meio de tratamentos espirituais. Apesar de não ter sido informado dos detalhes da reportagem, ele rechaça veementemente qualquer prática imprópria em seus atendimentos”.

O Ministério Público informou que deve fazer uma força-tarefa para ouvir todas as mulheres que denunciam terem sido vítimas de abuso sexual pelo médium João de Deus, em Abadiânia. O Ministério Público de Goiás informou que já existiam denúncias contra João de Deus desde 2010, e que em 2012, ele chegou a ser julgado por abuso sexual, mas foi inocentado por falta de provas. João de Deus já vinha sendo investigado pelo órgão desde o primeiro semestre de 2018, quando a procuradoria de Abadiânia começou a receber as primeiras denúncias.

A promotora Gabriela Manssur, de São Paulo, conta que, depois que as denúncias foram exibidas no Conversa com Bial, já foi procurada por mais de 200 mulheres que também fazem relatos semelhantes.

O promotor de Justiça de Goiás, Luciano Miranda Meireles detalha a importância dos relatos, para que se caracterize os tipos de crimes que possam ter ocorrido.

“Embora os relatos sejam parecidos, não são o mesmo crime, nós temos o crime de estupro, crimes de abuso sexual mediante fraude, e crime de estupro de vulnerável, cada uma com a sua particularidade. Então a gente tem que analisar, a pessoa tem que dar o seu depoimento”

A Polícia Civil de Goiás também investiga o médium por violência sexual, e também pede para que vítimas apresentem suas denuncia, boletins de ocorrências, e colaboração nos depoimentos, que podem acontecer em outro estado, ou mesmo em Goiás.

FAMOSOS 

Muita gente já foi à Abadiânia buscar luz espiritual ou cura. A apresentadora americana Oprah Winfrey, a modelo Naomi Campbel, Xuxa Meneghel e Fábio Assunção.

Shirley McLaine, Paul Simon e Marcos Mion também estiveram por lá. Se trataram com o médium Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, que passaram por cirurgias espirituais e tratamento.  Nesse vídeo, vemos a atriz Betty Faria, presenciando uma cirurgia espiritual.

Globo de Ouro 2019: Os filmes que você quer ver e suas datas de estreia Andrômeda, a mina do novo Cavaleiros do Zodíaco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.