Não é de hoje que eu rolo de rir com o quadro do Funny Or Die que se chama Between Two Ferns, com Zach Galifianakis . Muitas celebridades já participaram, como Bruce Willis, Justin Bieber, Brad Pitt e Bradley Cooper. A ideia do quadro é realmente tostar o convidado com perguntas diretas, inusitadas e algumas vezes completamente nonsense.

Um dos episódios mais falados foi a entrevista, entre duas samambaias, com Barack Obama, em março de 2014. Na ocasião, pudemos ver um Obama até maldoso e ouvindo coisinhas fofas do tipo: Como você se sente sendo o último presidente negro dos Estados Unidos? Obama participou do quadro para se conectar com o público jovem e comunicar e melhora na funcionalidade do site HealthCare.gov.

wjfych5uqs2azpyhtc6u_3rdhangover

O vídeo soma hoje mais de 16 milhões de plays, e quando do lançamento alcançou mais de 2,5 milhões de visualizações em horas se tornando ali o maior gerador de tráfego para o site HealthCare.gov.

Ontem, o Funny Or Die divulgou o vídeo de Zach com Hillary Clinton:

Gravada em 9 de setembro, a entrevista aconteceu dois dias antes de se revelar que Hillary estava com pneumonia. Scott Aukerman, um dos criadores do quadro explicou que eles não sabiam disso, e nem poderiam imaginar, pois o clima da gravação foi ótimo. De estranho, ele notou que a candidata estava consumindo água quente. foi Scott quem revelou ao site Vulture foi a própria Hillary quem se interessou em fazer o quadro, que a princípio seria uma especial de Halloween. Talvez por isso o “susto” no começo, e a pergunta sobre quem faz os terninhos com calças da candidata, na esperança de descobrir alguém para realizar a vontade de Zach Galifianakis se fantasiar de bibliotecária do espaço. O deboche do quadro é proposital e pode parecer bem estranho para quem não está acostumado ao estilão. De cara, o microfone preso com silver tape, o fato de Zack ter que ler o nome da entrevistada.

Sobre decisões questionáveis, ser a primeira presidente mulher e o fato de que para a novíssima geração de americanos, Hillary seria a primeira presidente branca, as loucuras seguem em ritmo acelerado… Inclusive com: “Como o presidente Obama gosta do seu café? Como ele? Fraco?” Com direito a caras, viradas de olho da entrevistada. E tem mais: “O que acontece se você ficar grávida?”. E quando ele pergunta: “Are you down with TPP?”, em referência a Parceria Transpacífico, acordo de livre-comércio estabelecido entre doze países banhados pelo Oceano Pacífico.

Trump foi assunto. Zack engata assim: “Quando você vê o quanto dá certo para o Trump, você se pergunta se deveria ser mais racista? ” Teve também uma piada sobre o que o candidato iria usar no debate. Hillary imagina que uma gravata vermelha, definindo como red power tie, já Zack aposta em uma white power tie, o que Hillary considera mais apropriado ainda, em uma clara referência ao que seria o white power, movimento racista existente nos Estados Unidos. Zack também perguntou se no casamento de Trump, Michelle Obama teria escrito os votos da noiva Melania. Vocês se lembram daquela história do discurso copiado? Zack também exibiu um vídeo de Trump antes de finalizar a entrevista, justificando que Trump pagou pra ele fazer isso, em bifes, um corte especial, do “asshole”. Somo traduzir? Hahahahahaha.

Zach Galifianakis fecha dizendo, como é a melhor forma de entrar em contato com você? Por e-mail? Outra direta sobre o a controvérsia de quando ela foi secretária de Estado  e usou sua conta pessoal de e-mail para questões de trabalho. Sendo que a lei federal estipula que cartas e e-mails escritos e recebidos por funcionários federais são registros do governo que devem ser guardados.

Não conhece Zach Galifianakis? Claro que conhece! Se Beber, Não Case

Annabelle 2: Pode uma continuação ser mais aterrorizante que o original? E se eu te disser que existe uma temporada secreta de American Horror Story?

One thought on “Hillary Clinton entre duas samambaias”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.