Então a Disney inseriu em uma série animada chamada Star vs. As Forças Do Mal (exibida no canal pago Disney XD) uma cena em que rolava um beijo gay. O episódio Just Friends chamou a atenção nas redes sociais, e foi identificado como o primeiro que exibiu um beijo gay na história das animações Disney. O pastor Silas Malafaia, não gostou e fez um vídeo convocando aqueles que pensam como ele a boicotarem a empresa:

Foi ai que o youtuber Felipe Neto resolveu responder. Bateu nos pontos levantados pelo pastor e propôs apoiar qualquer empresa que por promover a diversidades, vire alvo de Malafaia.

A treta continuou no Twitter:

E podem aguardar. Sabemos que no filme A Bela e a Fera,  que estreia na semana que vem no Brasil, teremos também um personagem gay. O diretor Bill Condon revelou que existe uma subtrama gay no enredo, algo inédito em produções da Disney. Em paralelo à história da Bela (Emma Watson) e a Fera (Dan Stevens), veremos a paixão do personagem LeFou (Josh Gad) pelo seu mestre Gastón (Luke Evans).

“LeFou é alguém que um dia quer ser Gastón e no outro quer beijar Gastón. Ele está confuso sobre seus desejos. É alguém que está descobrindo seus sentimentos. Josh fez algo bem sutil e delicioso e isso é o que faz valer no final, que eu não quero revelar. Mas é um momento bacana, exclusivamente gay num filme da Disney.”

Nos Estados Unidos, vários movimentos religiosos e conservadores se mostraram contrários a exibição de um filme infantil que tenta apresentar a homoafetividade dentro de uma história infantil. Um cinema do Alabama,  já declarou que não exibirá o filme.

Na Rússia, o filme pode ter a exibição proibida. O ministro da Cultura, Vladimir Medinsky, afirmou que A Bela e a Fera seria investigado antes de se tomar alguma decisão. Lembrem-se que desde 2013, educar menores de idade sobre outros aspectos do espectro sexual é crime na Rússia, em uma lei assinada pelo presidente Vladimir Putin. A lei russa contra a “propaganda gay” proíbe a distribuição de informações capazes de despertar o interesse de menores pelas “relações sexuais não-tradicionais”.

Emma Watson é feminista ou não é? Tinder não quer porcos machistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.