Adversários políticos de Donald Trump receberam pacotes suspeitos as vésperas das eleições legislativas de meio de mandato, que acontecerão em 6 de novembro.

Os objetos começaram a ser enviados a rivais do republicano na segunda-feira. A primeira notícia de recebimento foi do bilionário George Soros, apoiador do Partido Democrata. Terça, outro explosivo foi interceptado pelo Serviço Secreto na casa do ex-presidente Bill Clinton e da ex-secretária de Estado Hillary Clinton, em Nova York.

Também foi confirmado um pacote interceptado no escritório do ex-presidente Barack Obama, em Washington, outro endereçado a Eric Holder, ex-secretário de Justiça e dois artefatos enviados à democrata Maxine Waters, interceptados um no centro de triagem do Congresso e outro em uma unidade postal em Los Angeles.

Dentro dos pacotes, artefatos compostos por pó e pedaços de vidro dentro de um tubo, e uma bateria pequena, semelhante à de um relógio. Não há confirmação de que o pó seja explosivo.

A emissora CNN, que Trump chama de “mídia fake news”, também recebeu um dos pacotes que continha um envelope com um pó branco. A redação da TV, no centro de Manhattan, foi esvaziada. Jeff Zucker, presidente mundial da rede de televisão americana, responsabilizou Trump pelo tentativa de ataque a um órgão de imprensa. Zucker criticou:

“Falta total e completa de compreensão da Casa Branca sobre a gravidade de seus continuados ataques contra a imprensa”.

“O presidente, e especialmente a secretária de imprensa da Casa Branca, deveriam entender que suas palavras têm importância. Até agora, eles não demonstraram compreensão disso”

O FBI emitiu comunicado em que afirma que os artefatos endereçados a Obama, Hillary, Holder e Brennan, na CNN, são semelhantes ao descoberto na casa de Soros. Todos tinham como endereço de remetente o escritório da democrata Debbie Wasserman Schultz, na Flórida.

Trump respondeu aos envios pelo Twitter:

“UMA parte muito grande da raiva que vemos hoje em nossa sociedade é causada pelo relato propositadamente falso e impreciso da mídia mainstream que me refiro como Fake News. Ficou tão ruim e detestável que está além da descrição. Mainstream Media deve limpar seus atos, RAPIDO.”

O presidente também disse em pronunciamento:

“Queremos que os responsáveis por estes atos sejam levadas à justiça”

MAIS RECENTES:

Hoje dois novos casos vieram a tona. Um deles envolve o ex-vice de Obama, Joe Biden. Outro, o ator norte-americano Robert De Niro, crítico declarado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. 

No caso de De Niro, o pacote foi encontrado no sétimo andar de um prédio em Nova York onde a produtora do ator, a Tribeca Productions, está sediada. O edifício chegou até a ser evacuado mas a circulação já foi liberada.

 

Tim Cook: Críticas ao uso de dados e orgulho de ser gay Regina Duarte <3 Bolsonaro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.