E olha que estamos falando de atrizes gringas! Por enquanto, Felicity Huffman (a Lynette de Desperate Housewives) e Lori Loughlin ( Full House, agora na Netflix) são alvo de investigação num esquema de suborno para que seus filhos fossem admitidos faculdades poderosas dos Estados Unidos como Yale, Stanford e Georgetown.

Nesta terça, o TMZ revelou o escândalo que envolve pleo menos 13 pessoas, agora  investigadas por pagarem propina de até US$ 6 milhões para um empresário da Califórnia que  encaminhava os nomes dos alunos para avaliadores nas faculdades, responsáveis por determinar admissões. O esquema correu de 2011 a 2018. William Rick Singer, criou uma organização de fachada para lavar o dinheiro que os pais pagavam por seus serviços.

O esquema, aparentemente não era do conhecimento das instituições, e aliciava técnicos de esportes, avaliador do SAT (exame importante que determina a nota do aluno ao fim do ensino médio americano), ou do ACT, um teste de entrada à universidade usado pela maioria das instituições nos Estados Unidos.

https://www.instagram.com/p/BubpI-rFJ44/

A atriz Felicity Huffman chegou a ser presa, mas foi liberada mediante o pagamento de U$250 mil e o compromisso de comparecer em tribunal. Ela e o marido, o também ator William H. Macy, teriam pagado US$ 15 mil para colocar o nome da filha mais velha no esquema. Os alunos recebiam a vantagem de fazer a prova em mais tempo, sozinhos e com possíveis correções de quem ali os acompanhava. Para conseguirem o isolamento na hora da prova, normalmente conduzida em grupos grande, era alegada deficiência. A filha de Huffman teria conseguido melhorar sua nota em 400 pontos em relação à um exame anterior.

O suborno pago pra ingressar na faculdade era feito em forma de doação de caridade para “programas educacionais [para] jovens desfavorecidos”, o valor inclusive, poderia mais tarde ser descontada do imposto de renda, através do recibo da doação.

Lori Loughlin e seu marido, o designer Mossimo Giannulli, fizeram um pacotão e desembolsaram US$ 500 mil para que as duas filhas, Isabella e Olivia, fossem aceitas no time de remo da USC. Detalhe: nenhuma das duas participariam de fato da equipe. Olivia Jade, atualmente é aluna da University of Southern California.

As atrizes estão seriamente envolvidas, pois segundo o TMZ, existem ligações gravadas pelo FBI em que elas falavam sobre o esquema, e ainda uma testemunha que colabora com a polícia.

 

Abaixo-assinado pede demissão de funcionária do Fundo Social de São Paulo Vão dar de mama sim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.