Só agora, queridos… Mulheres poderão dirigir na Arábia Saudita, que era simplesmente o único país no mundo que ainda possuía esta restrição. A permissão faz parte de alguma mudanças anunciadas pelo rei Salman bin Abdulaziz Al Saud, em 2017, que também autorizou a instalação do primeiro cinema do país e permitiu que mulheres frequentarem estádios de futebol.

Arábia Saudita segue a lei islâmica sem interpretação, de forma quase que literal, e por isso é um dos países que mais restringe a liberdade feminina no Oriente Médio. Em relação à autorização para dirigir, não existe ( claro!) no Alcorão um texto literal que proíba as mulheres de fazer isso, e ai o que se entende é que na ausência de citação, é sinal de que aquilo não deva ser permitido.

No início do mês, foram entregues as primeiras carteiras de habilitação às mulheres e acredita-se que cerca de três milhões de mulheres podem obter a carteira e começar a dirigir até 2020, estimulando o emprego e acrescentando cerca de 90 bilhões de dólares à economia até 2030.

Mesmo assim, ainda tem-se um longo caminho para chegar em alguma coisa próxima da liberdade da mulher, já que é determinado por lei que muitos dos poucos direitos são dependentes do consentimento de parentes próximos e homens. quer um exemplo? As mulheres só podem frequentar certos espaços públicos mistos quando acompanhadas por um homem da família.

Um beijo, Julia <3 Fernanda Lima X Fabíola Reipert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.