É real e oficial: foram US$ 100,5 milhões no primeiro fim de semana em cartaz nos Estados unidos, o que marca Mulher Maravilha como a  melhor estreia da história do cinema para um filme dirigido por uma mulher. Patty Jenkins bateu Sam Taylor-Johnson, que dirigiu Cinquenta Tons de Cinza.

A arrecadação mundial foi de US$ 223 milhões de dólares, no caso Cinquenta Tons se saiu melhor com US$ 242. No Brasil a arrecadação já bateu foram US$ 8,3 milhões.

O combate entre a heroína e super-heróis masculinos também foi satisfatório: Mulher Maravilha ficou a frente de Thor e Homem de Ferro, e de sequências como Guardiões da Galáxia.

Outra curiosidade: Jenkins foi a segunda mulher na história a dirigir um filme com orçamento de US$ 100 milhões ou mais. A primeira foi Kathryn Bigelow , no filme K-19: The Widowmaker (2002). Esta última venceria o Oscar de melhor diretora em 2008, por Guerra ao Terror.

A notícia é especial principalmente para animar os estúdios a produzirem mais filmes com protagonista femininas heroínas. As experiências anteriores não foram lá muito bem sucedidas: Mulher-Gato (2004), Aeon Flux (2005) e Elektra (2005) não obtiveram resultados incríveis semelhantes a este.

A previsão é de que algumas outras heroínas pintem em breve na telona:

Capitã Marvel, dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck, está previsto pra sair pela Disney em 2019. O filme trará Brie Larson como protagonista.

Gata Negra e a Sabre de Prata, dirigido por Gina Prince-Bythewood (A Vida Secreta das Abelhas), é o projeto da Sony Pictures como parte do universo do Homem-Aranha.

Batgirl é a aposta da Warner Bros. A produção será dirigida por Joss Whedon (Os Vingadores e Buffy, a Caça-Vampiros)

 

 

One Love Manchester: Ariana Grande e seu esquadrão em defesa do amor Barbinha do amor? Pesquisa revela qual a barbicha amada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.