Vamos começar pelo fim do mundo? Tempestade: Planeta em Fúria tem aqueles trailers catastróficos. A história se passa em 2018, quando o aquecimento global ameaça a vida na Terra, e cientistas de 17 países liderados pela China e Estados Unidos se juntam para colocar em ação um plano: uma teia de satélites ao redor do planeta, que contra a temperatura.

O chefe do projeto é o cientista Jake Lawson (Gerard Butler). Tá tudo certo até que os satélites começam a falhas, e assim iniciam-se uma série de tragédias naturais de proporções realmente cinematográficas. Pra piorar é constatado que as falhas são fruto da instalação de um vírus no sistema. O diretor é Dean Devlin, que escreveu  Independence Day: O Ressurgimento (2016) .

Vamos para a comédia nacional?Em Comédia Divina, o Diabo (Murilo Rosa) funda sua própria igreja. Pois é. Abalado por sua baixa popularidade o príncipe das trevas funda sua instituição, na qual pecados são virtudes e devem ser estimulados. A jornalista Raquel (Monica Iozzi) será seduzida pelas possibilidades oferecidas pelo demo. O diretor é Tony Venturi, mesmo de Cabra-Cega (2004) e Estamos Juntos (2011)

Guerra dos Sexos apresenta uma história real. Billie Jean King (Emma Stone), tenista e feminista que percebe o seguinte: mulheres recebem muito menos que os homens nas competições oficiais do esporte. Alguma semelhança com os dias de hoje? E olha que estamos falando da década de 1970. Eis que o tenista ex-campeão Bobby Riggs (Steve Carell), que tem lá sua posição machista em relação à igualdade de gêneros, propõe uma disputa entre os dois.

O jogo se tornou um dos eventos esportivos televisionados mais vistos de todos os tempos, com cerca de 90 milhões de telespectadores em todo o mundo.

Além da rivalidade entre eles, o filme trata também das questões pessoais de cada uma das partes. O filme é de Jonathan Dayton e Valerie Faris (Pequena Miss Sunshine), com roteiro de Simon Beaufoy (Quem Quer Ser Um Milionário?). Além de Emma Stone e Steve Carell, temos também no elenco Sarah Silverman, Bill Pullman, Alan Cumming e Elizabeth Shue, entre outros.

Polenguinho: quando a galera nem sabe do que tá falando O fundador da Playboy, na capa da Playboy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.