Hoje a gente vai desde uma dica para os pequenos, até um censurado para menos de 18 anos. Começando pelos minis, e pela estreia de Meus 15 anos, de Larissa Manoela. O filme é uma adaptação de um livro homônimo da autora Luiza Trigo. Larissa interpreta Bia, garota que perdeu a ma~e e que nunca foi das mais populares na escola. Sem muto traquejo pra lidar com a filha adolescente, o pai (Rafael Infante)resolve inscrever a garota em um concurso que tem como prêmio uma incrível festa de 15 anos… A garota vence, e percebe uma guinada na sua vida social… Agora ela precisará entender quem são seus verdadeiros amigos.

Esta é a estreia da atriz como protagonista, mas não podemos dizer que seja novata. Larissa Manoela estreou no cinema como Guilhermina, em O Palhaço ( de Selton Mello). Fez fama como Maria Joaquina, na nova versão de Carrossel, e participou de dois filmes da franquia. É uma mania entre as xxxxovens. A garotada também vai curtir a trilha sonora, que conta com Karol Conká, Clarice Falcão, Anitta entre outros hits.

O Círculo tem Emma Watson, Tom Hanks e John Boyega e talvez aqui eu já tenha que convencido a assistir. O filme é baseado em um livro best seller quer trata de um assunto bastante pertinente, já que  The Circle , no filme, é como que um Google, sendo considerada uma das empresas mais poderosas do planeta do ramo da internet. Nela, e-mails dos usuários são conectador às  atividades diárias, compras e outros detalhes de suas vidas privadas. Emma Watson vive Mae Holland, um agarota que acaba de ser contratada pela empresa e que se vê encantada… Mas até que ponto ela está disposta a ceder sua privacidade em prol de todos os benefícios que recebe. E até que ponto essa empresa interfere na vida de todos?

Para fechar aquele filme francês proibido para menos de 18 anos. Na Vertical:

O filme é do diretor Alain Guiraudie, mesmo de Um Estranho no Lago ( filme gay que se desenrola as margens de um lago que é usado como praia nudista por vários homens homossexuais).  Sim, teremos cenas de nudez frontal feminina e masculina e uma cena impactante de suicídio assistido. Na história, Léo (Damien Bonnard) é um homem misterioso, que viaja para diversos lugares e que também escreve um roteiro ( que não se percebe bem para o que seja). No interior da França, se encontra com a filha de um pastor de ovelhas, Marie (India Hair), que deseja uma dia deixar a fazenda do pai. É ai que os desejos se mostram e que os interesses sexuais também se realizam.

ESPECIAL:

Também entra em cartaz o documentário Divinas Divas, primeiro de Leandra Leal como diretora. Nele são retratadas Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujika de Holliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios, que na década de 1970, revolucionaram o comportamento sexual e desafiaram a moral de uma época de repressão brilhando muito no palco.

Poxa... Daniel Day-Lewis resolve interromper carreira como ator O filme de Downton Abbey

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.