Buscando… tem um trailer que realmente chama a atenção. Não temos nenhum grande ator conhecidão do público, mas uma trama que realmente chama a atenção pela forma que é desenrolada. Um pai terá de solucionar o desaparecimento de sua filha, que estudo em outra cidade e com quem conversava diariamente pelo computador. As pistas deixadas estão em conversas travadas pela garota na internet, nas redes sociais, e claro que as narrativas que a garota fazia ao pai nem sempre eram verdadeiras, não é mesmo? Ignorado pelas autoridades, que imaginam que a menina de 16 anos apenas fugiu, esse homem vai hackear tudo que é possível e impossível pra encontrar sua filha.

 

Curte um filminho de Mark Wahlberg? E se eu te disser que é fazendo dupla com o diretor Peter Berg, mesmo que fez dupla com o ator em O Grande Herói (2013), Horizonte Profundo (2016) e O Dia do Atentado(2016). Então já coloca na listinha do final do cinema 22 Milhas. Mark vive um agente da CIA que terá de transportar um informante do centro de uma cidade na Indonésia à um aeroporto que fica, adivinhem: a 22 milhas de distância. Esse caminho vai ser fácil? Claro que não. Também no elenco  Lauren Cohan (a Maggie, de The Walking Dead) e a lutadora Ronda Rousey, agora atriz.

 

O Mistério do Relógio na Parede é um filme dirigido por Eli Roth de O Albergue Cabana do Inferno.  Mas calma, não é terror, apesar de ter doses homeopáticas do gênero, é um filme voltado para o público infanto-juvenil que trata da história de um garoto de 10 anos chamado Lewis, que depois de perder os pais vai morar com o tio, interpretado por Jack Black. A vizinha da casa, que tem um quê de mal assombrada, é interpretada por Cate Blanchett, muito amiga do tio do garoto. Acontece que esses dois são mais do que excêntricos, são feiticeiros. Claro que o garoto cai querer aprender um pouco dessa magia, e é ai que o tal Relógio na Parede entra na história… O filme é baseado no romance do autor americano John Bellairs, com roteiro de Eric Kripke, criador da série Supernatural.

DEPOIS DO CINEMA: Ferrugem As artchy e os presidenciáveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.