Sobre a Animais Fantásticos, sabemos que se inicia com a chegada de Newt Scamander à Novo Iorque, nos Estados Unidos. Isso inclui uma série de “adaptações culturais”, digamos assim. Os trouxas, como eram chamados aqueles não bruxos, agora tem outro apelido “no-majs”. Newt é autor do livro didático que é muitas vezes citados nas histórias de Harry Potter .O livro cataloga 75 espécies de criaturas mágicas encontradas pelos cinco continentes. Os filmes contarão as viagens do autor, 70 anos antes do início da saga de Potter. O magizoologista, interpretado por Eddie Redmayne carrega em sua maleta mágica diversos animais fantásticos capturadas ao redor do mundo.

No elenco também estão Colin FarrellEzra Miller, que vivem Percival Graves e Credence Barebone.

A saga tem um vilão. O super bruxo do mal, Grindewald. Pior que Voldemort, deverá ter grande importância em toda a história, como prometeu Rowling:

Ele vai crescer no filme

Nos livros de Harry Potter líamos sobre o embate entre Grindewald e Dumbledore, que na cronologia da história, acontecem exatamente à época em que se passa o novo filme, quando os dois eram os bruxos mais poderosos vivos. A autora de Harry Potter revelou, durante o evento global de Animais Fantásticos e Onde Habitam, que a saga de Newt será composta por cinco filmes, TODOS com roteiros assinados por ela. Mandona, a autora ainda detém o controle criativo sobre a adaptação. Os próximos filmes já tem previsões de estreia marcadas para 2018 e 2020.

Outra estreia interessante é Elle, o representante francês a indicação ao Oscar de filme estrangeiro. O diretor é o holandês Paul Verhoeven, mesmo de Instinto Selvagem (1992), e antes desse Robocop – O Policial do Futuro (1987) . O thriller de humor negro é inspirado no livro Oh, do francês Philippe Djian. Parece que Verhoeven pensou em atrizes poderosas para o papel da protagonista, alguém como Nicole Kidman ou a própria Sharon Stone… Mas foi a ousada Isabelle Huppert (A Professora de Piano, de Michael Haneke) quem topou interpretar uma mulher que mantém uma relação dúbia com o seu estuprador. O projeto do filme, de temática tão complicada, não conseguiu seduzir produtores ou atrizes do cinema norte-americano… Foi considerado amoral.

Foi aí que a produção encontrou uma intersecção com Aquarius. O produtor do filme é Said Ben Said, mesmo do longa nacional. E foi ele quem decidiu levar a produção para a França, onde a trama do livro se passa.

O filme trata da história de Michèle Leblanc, uma executiva da indústria dos videogames, dura e pragmática, marcada por um acontecimento que marcou sua infância. Ela administra a empresa e suas relações pessoais, com o filho, o ex-marido e a melhor amiga de forma prática, sem empatia ou emoção. em uma noite, é violentamente atacada e estuprada por um homem com uma máscara de esqui e reage de forma inesperada: não denuncia o ocorrido à polícia e tenta descobrir a identidade do criminoso e se aproximar dele.

Chamo também a atenção de vocês para mais um filme, o longa nacional Barata Ribeiro 716, vencedor do Festival de Gramado nas categorias de melhor filme, melhor diretor, atriz coadjuvante (Glauce Guima) e trilha sonora. Dirigido por Domingos de Oliveira, Barata Ribeiro, 716 é inspirado na história de vida do diretor. O filme conta com Caio Blat como protagonista. Também no elenco, temos  Sophie Charlotte, Lívia de Bueno, Sérgio Guizé, Daniel Dantas Pedro Cardoso. Domingos Oliveira sofre de Mal de Parkinson e tem dificuldades para caminhar e falar. Em Gramado, foi Caio quem leu uma carta escrita pelo cineasta para agradecer ao prêmio de melhor direção. A leitura foi aplaudida de pé pela plateia.

Pode ser que você não saiba quem é Domingos de Oliveira. Mas basta apresentar alguns números para que você compreenda a dimensão da sua obra. São 60 anos de carreira, com produções no cinema, teatro e televisão. É escritor, roteirista e diretor. Escreveu 26 peças e dirigiu 57, publicou cinco livros e participou de 50 filmes. Minha memória afetiva particular: foi ele o diretor de Confissões de Adolescente ( TV Cultura, 1994-1996). Barata Ribeiro, 716 é seu 18º longa-metragem.

 

WhatsApp quer te tornar químico dependente Quando o amor vence

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.