O ano de 2016 e suas trágicas surpresas. Mas é bem verdade que não é bem culpa do ano, mas sim da vida. Bastar ter, para poder perder. Carrie Fisher, a Princesa Leia de Star Wars, morreu. A atriz sofreu um ataque cardíaco, enquanto voava do Reino Unido para Los Angeles, na última sexta-feira. Estava sob cuidados… Mas não resistiu, e faleceu aos 60 anos.

Carrie é filha de um casal famoso na história de Hollywood. Sua mãe é Debbie Reynolds, hoje com mais de oitenta anos, e estrela de Cantando na Chuva.

Seu pai, o já falecido cantor Eddie Fisher, fez sucesso na década de 1950, e chocou Hollywood quando trocou a sua esposa Debbie Reynolds por Elizabeth Taylor.

Em 1973, para se tornar atriz, Carrie deixou Beverly Hills e a escola para estudar dramaturgia. No ano seguinte, participou de Alive And Fabulous, no teatro, com sua mãe. Recebeu muitos elogios da crítica.

Estreou no cinema em 1975, em Shampoo, ao lado de Warren Beatty. Logo depois disso, entrou para o universo de Star Wars como a Princesa Leia, em Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança, com direção de George Lucas, e fazendo o trio com Mark Hamill e Harrison Ford.

Para os fãs de Star Wars, a recente publicação de Memórias da Princesa: Os diários de Carrie Fisher, revelou que  teve um caso de três meses com  Harrison Ford, seu par na telona <3

“Era Han e Leia durante a semana, e Carrie e Harrison nos fins de semana”

A atriz tinha 19 anos, Ford 33, era casado com Mary Marquardt e pai de dois filhos. A primeira noite dos dois, de acordo com a narrativa, aconteceu depois da festa de aniversário do diretor George Lucas e o romance rolou até o fim das filmagens. entre os relatos do livro, Carrie também falou sobre o vício em drogas e bipolaridade.

Harrison Ford foi um dos que se manifestou a respeito da perda da triz:

“Carrie era única… brilhante e original. Engraçada e emocionalmente destemida. Ela viveu sua vida, bravamente. Meus pensamentos estão com a filha dela, Billie, sua mãe, Debbie, seu irmão, Todd, e seus muitos amigos. Todos nós vamos sentir sua falta”

Recentemente, Carrie Fisher reprisou seu papel como a Princesa e também participou de séries como Weeds e 30 Rock. 

Rogue One (SPOILER) :

No primeiro spin of de Star Wars, o ator Peter Cushing, que interpretou o personagem Grand Moff Tarkin na trilogia original, foi recriado através de computação gráfica. Cushing morreu em 1994, e como era vital para trama, ressurgiu através da mesma técnica usada para se dar um desfecho à Paul Walker , que também faleceu  antes da conclusão de Velozes e Furiosos 7.

Quem assistiu Rogue One, sabe que ao final do filme temos a presença de Leia. A recriação digital de Carrie Fisher com aparência jovem foi feita através de efeitos visuais sobre o modelo digital de uma atriz com traços similares à Carrie. Tudo isso, claro, a um custo absurdo, que na opinião da LucasFilm valeu cada centavo, pela importância da personagem para a veracidade da história.

Star Wars: Episódio VIII

Ao que parece, Carrie Fisher concluiu seu trabalho como Princesa Leia para o próximo filme da saga. O TMZ teria confirmado com um executivo da LucasArts que Fisher já havia filmado todas suas cenas para o filme. Faz bastante sentido. já que o fim das gravações para o filme já foi anunciado em julho deste ano, por Mark Hamill  ( Luke Skywalker). Episódio VIII será lançado no fim do ano que vem, com a direção de Colin Trevorrow. Resta saber em que circunstância vamos nos despedir da Princesa na telona, e se for decidido usar essa mesma tecnologia para criar algo a mais na cena,  a família de Carrie Fisher deverá ser consultada.

Você Indica eu comento: Dirk Gently´s Holistic Detective Agency Scarlett Johansson é sucesso de bilheteria garantido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.